Página Principal > Anestesiologia > Sistema eletrônico de sedação promete substituir anestesiologistas
Female assisitant giving gas mask to patient

Sistema eletrônico de sedação promete substituir anestesiologistas

Os sedativos mais comumente utilizados por gastroenterologistas (midazolam e fentanil) podem resultar em sedação inadequada ou de recuperação lenta. O uso do propofol, sedativo de ação rápida e fugaz, embora mais efetivo exige a presença de um anestesiologista durante o procedimento, o que tende a aumentar os custos do mesmo.

Pensando nestes casos, a empresa americana Ethicon desenvolveu um sistema de sedação computadorizada, Sedasys, já aprovado pelo Food and Drugs Administration (FDA), que promete realizar sedação para procedimentos endoscópicos como colonoscopia e endoscopia digestiva alta com segurança e dispensando da presença de um anestesiologista. O Ethicon utiliza baixa doses de propofol em seu protocolo de sedação, o que permite uma rápida recuperação do nível de consciência após interrupção da sedação.

O estudo pivô do produto constatou que 99% dos pacientes sedados pelo Sedasys se recuperam em apenas 10 minutos, enquanto apenas 75% daqueles submetidos ao tradicional midazolam e/ou fentanil se recuperam nos 10 minutos pós-sedação. O uso do sistema também reduziu o risco de dessaturação durante a sedação, e aumentou a satisfação dos pacientes e profissionais.

O Sedasys é relativamente simples: a dose inicial do propofol é calculada conforme o peso e perfil do paciente, e sua infusão contínua é regulada pelos parâmetros de oxigenação, frequência cardíaca e frequência respiratória, como reflexo do grau de sedação do paciente, diminuindo a dose quando estes parâmetros caem. Vale destacar a segurança do sistema, que só permite o aumento da dose com a programação do médico e equipe de enfermagem, e que calcula a segurança no aumento da mesma, monitorando os parâmetros vitais continuamente.

O sistema já tem sido utilizado em alguns hospitais americanos e seus resultados são realmente animadores. Uma importante restrição que foi tratada como exigência para sua aprovação pelo FDA, é que, embora não seja necessária a presença de um anestesiologista, este profissional deve estar a disposição pelo telefone.

Respondendo a provocação do título de postagem, o Sedasys não visa substituir os anestesiologistas. Seu uso é projetado apenas a procedimentos de baixa complexidade que, em geral, não demandam a presença deste profissional. O Sedasys aumenta a segurança na sedação e melhora a recuperação destes pacientes.

 

Referências Bibliográficas:

  • http://www.modernhealthcare.com/article/20150613/MAGAZINE/306139976/automating-sedation-to-speed-recovery