Página Principal > Cardiologia > Anti-hipertensivos têm efeito protetor no desenvolvimento de glaucoma, indica estudo

Anti-hipertensivos têm efeito protetor no desenvolvimento de glaucoma, indica estudo

Medicamentos anti-hipertensivos podem ter efeito protetor no desenvolvimento de glaucoma? É o que investiga um grupo de pesquisadores dinamarqueses em novo estudo publicado na Heartwire.

Pesquisadores analisaram dados do registro nacional da população dinamarquesa com idade entre 40 e 95 anos, de 1996 a 2012, com mais de 2,5 milhões de pessoas. Durante o período analisado no estudo, 739.494 pacientes receberam medicação anti-hipertensiva; destes, 115.617 também tinham glaucoma.

Entre os indivíduos que receberam medicação, 5,8% iniciaram o tratamento com medicação para glaucoma, em comparação com 1,3% dos doentes que não receberam medicação anti-hipertensiva. Além disso, 32,1% dos pacientes com glaucoma receberam medicação anti-hipertensiva durante o período.

Veja também: ‘Anticoncepcional aumenta risco de desenvolver glaucoma’

A taxa de glaucoma entre os indivíduos tratados com anti-hipertensivos foi de 0,81 casos por 100 pessoas/ano, em comparação com a taxa de 0,19 casos entre os indivíduos não tratados. Os riscos de desenvolver glaucoma foram 43% menores. Todos os tipos de medicamentos anti-hipertensivos, exceto os vasodilatadores (como a hidralazina), apresentaram efeito protetor.

Embora a hipertensão esteja positivamente correlacionada com o glaucoma, o estudo indica que a medicação anti-hipertensiva em si pode ter um efeito preventivo no desenvolvimento de glaucoma.

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

Referências:

  • Hypertension, 2016. Antihypertensive Medication Postpones the Onset of Glaucoma Evidence From a Nationwide Study (http://dx.doi.org/10.1161/HYPERTENSIONAHA.116.08068)

Comentários

Texto

Deixe uma resposta