Página Principal > Cardiologia > Doses mais altas de insulina aumentam mortalidade em pacientes com diabetes tipo 2?

Doses mais altas de insulina aumentam mortalidade em pacientes com diabetes tipo 2?

Estudos anteriores mostraram evidências conflitantes quanto à segurança da insulina em pacientes com diabetes tipo 2. Agora, uma nova pesquisa publicada na Lancet Diabetes & Endocrinology indica que doses mais altas de insulina não aumentam o risco de mortalidade ou eventos cardiovasculares adversos.

Para o estudo atual, pesquisadores analisaram a base de dados de uma clínica no Reino Unido, entre 2001 e 2012. Os 6.072 indivíduos do coorte (idade média – 60 anos; 54% do sexo masculino) foram divididos em quatro grupos, baseados na dose de insulina durante um acompanhamento de 3,1 anos; e 3.599 indivíduos foram incluídos em um sub-coorte relacionado aos registros hospitalares e informações de óbito.

Os pesquisadores avaliaram as diferenças relativas de mortalidade e eventos cardiovasculares adversos (IAM não fatal, AVC não fatal e mortalidade relacionada com o sistema cardiovascular).

Veja também: ‘Diabetes Tipo 2: Os 13 Princípios do Tratamento’

As taxas de mortalidade foram comparáveis entre os grupos de dose de insulina; < 25 unidades por dia (46 por 1.000 pessoas/ano), 25 a < 50 unidades por dia (39 por 1.000 pessoas/ano), 50 a < 75 unidades por dia (27 por 1.000 pessoas/ano), 75 a < 100 unidades por dia (34 por 1.000 pessoas-ano) e pelo menos 100 unidades por dia (32 por 1.000 pessoas-ano, p> 0,05 para todos, média de 31 mortes por 1.000 pessoas/ano [IC de 95%, 29 – 33]).

Com o ajuste para as co-variáveis de linha de base, as taxas de mortalidade foram maiores para doses mais altas de insulina: < 25 unidades por dia [grupo de referência]; 25 a < 50 unidades por dia, [HR] 1, 41 [IC de 95%, 1, 12 – 1, 78]; 50 a < 75 unidades por dia, 1,37 [1,04 – 1, 80]; 75 a < 100 unidades por dia, 1,85 [1,35 – 2, 53]; e pelo menos 100 unidades por dia, 2,16 [1, 58 – 2, 93].

Após a aplicação de modelos estruturais marginais, a dose de insulina não foi associada à mortalidade em nenhum grupo (p> 0,1 para todos).

E mais: ‘Novas recomendações para aplicação de insulina’

Na análise de regressão multivariada convencional, doses mais elevadas de insulina estão associadas com aumento da mortalidade após ajuste para co-variáveis de linha de base. No entanto, este efeito parece ser confundido por fatores temporais como exposição à insulina, controle glicêmico, ganho de peso corporal e ocorrência de eventos cardiovasculares e hipoglicêmicos.

Este estudo fornece mais evidências da segurança global do uso de insulina no tratamento da diabetes tipo 2. Os pesquisadores indicam que um estudo em maior escala pode definir de vez a questão.

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

Referências:

  • Association of insulin dosage with mortality or major adverse cardiovascular events: a retrospective cohort study. Gamble J Chibrikov E Twells L Midodzi W Young S MacDonald D Majumdar S. The Lancet Diabetes & Endocrinology, 2016. DOI: 10.1016/S2213-8587(16)30316-3

Deixe uma resposta