Página Principal > Psicologia Médica > Mulheres são melhores médicas que homens?

Mulheres são melhores médicas que homens?

Existe diferença entre homens e mulheres na prática da medicina? Segundo um estudo publicado na JAMA Internal Medicine este mês, sim, as mulheres são melhores médicas que os homens. A análise concluiu que houve uma diferença pequena, porém significativa, na probabilidade de pacientes sobreviveram ou não, de acordo com o sexo do médico.

A pesquisa, feita com dados de quatro anos do Medicare, diz que 32 mil vidas poderiam ser salvas por ano se os médicos do sexo masculino tratassem os pacientes idosos da mesma forma que as médicas. Segundo ela, pacientes tratados por médicas tinham um pouco menos de meio ponto percentual na probabilidade de que morreria no prazo de um mês da internação.

Embora não seja possível provar que o sexo tenha sido o fator determinante, existem muitos estudos que sugerem que mulheres e homens praticam a medicina de forma diferente. Segundo esses, as mulheres costumam ser mais comunicativas e aconselhar com frequência sobre os cuidados preventivos, além de aderirem às diretrizes clínicas, e essas são algumas questões que podem trazem benefícios ao paciente.

Leia também: ‘Homens ou mulheres? Estudo responde quem tem memória superior’

Além disso, os pesquisadores tentaram excluir outras explicações para chegarem a uma conclusão menos multifatorial. Assim, a pesquisa se baseou apenas em pacientes atendidos por plantonistas, e não em pacientes saudáveis que escolhem o médico de sua preferência (e que geralmente escolhem mulheres). Outro cuidado foi avaliar pacientes com características parecidas nos dois grupos; e as análises foram feitas apenas dentro de cada hospital, para evitar que uma médica da zona rural fosse comparada a um médico de uma unidade urbana.

Concluir que o sexo do médico influencia tanto na vida do paciente não é possível, mas talvez a forma como ele trata e se preocupa possa ser o fator crucial. Mesmo assim, com esse estudo é possível dizer que as mulheres merecem ao menos equidade aos homens, não só na medicina como em outras profissões e situações da vida.

Porém, um estudo americano publicado este ano mostrou que ainda há uma diferença (cerca de US$ 20.000,00) entre os salários para médicos homens e mulheres. A pesquisa estudou outros fatores, como idade, especialidade e faculdade, que podem influenciar no valor, e depois separaram por sexo, encontrando esse resultado. Ou seja, essa equidade ainda não existe e, sendo as mulheres melhores ou não na profissão que os homens, o mínimo que se espera é um tratamento igual, independente de sexo.

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

Referência:

  • https://www.washingtonpost.com/news/wonk/wp/2016/12/19/women-really-are-better-doctors-study-suggests/?utm_term=.6965b973de7f
  • https://www.washingtonpost.com/news/to-your-health/wp/2016/07/11/gender-gap-in-medical-schools-female-physicians-make-less-money-less-likely-to-be-full-professors/?utm_term=.993ee8318628

Comentários

Texto

Deixe uma resposta