Página Principal > Ginecologia e Obstetrícia > Atenção para miastenia gravis materna pós-parto!

Atenção para miastenia gravis materna pós-parto!

Pacientes diagnosticadas com miastenia gravis na gravidez ou no período pós-parto têm sintomas de 30% a 40% mais graves. No entanto, há dados conflitantes sobre o período quando o risco de piora é maior.

Para entender mais sobre o início da miastenia gravis (MG) durante a gravidez e o período pós-parto (definido como até 6 meses após o parto), pesquisadores projetaram um estudo de caso-controle com dados da população da Noruega e Holanda.

Um total de 246 mulheres com miastenia gravis, com idade de início entre 15 e 45 anos, e 1.038 indivíduos saudáveis (grupo de controle) foram incluídos. Os pesquisadores coletaram informações sobre gravidez, fatores hormonais e sintomas clínicos e calcularam os riscos relativos para o início da doença antes, durante e após a gestação.

Veja também: ‘Deve-se fazer timectomia na miastenia gravis?’

Entre as mulheres com MG, 13 (11,5%) das holandesas e 24 (18,0%) das norueguesas tiveram seus primeiros sintomas durante a gravidez ou o período pós-parto. O período pós-parto foi significativamente associado ao início dos sintomas em norueguesas ([RR] = 5,5, [IC] = 95%, 2,6-11,6). O risco foi maior após o primeiro parto.

Pelos resultados, os pesquisadores concluíram o período pós-parto é de alto risco para início dos sintomas clínicos de miastenia gravis, principalmente após o primeiro parto.

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

Referências:

  • Increased risk for clinical onset of myasthenia gravis during the postpartum period. Boldingh M Maniaol A Brunborg C Weedon-Fekjær H Verschuuren J et. al.Published online before print October 21, 2016, doi: http:/​/​dx.​doi.​org/​10.​1212/​WNL.​0000000000003339. Neurology. November 15, 2016 vol. 87 no. 20 2139-2145

Deixe uma resposta