Página Principal > Figure 1 (Página 11)

Figure 1

fevereiro, 2016

  • 23 fevereiro

    Qual o diagnóstico desta doença cardiovascular?

    Paciente chegou a emergência com quadro de cefaleia, ptose e miose unilateral e súbita. Qual o provável diagnóstico? Paciente apresentava na angiografia uma dissecção da carótida esquerda. A terapêutica inclui controle pressórico, e em geral uso de antiplaquetários e anticoagulantes. Para mais casos como esse acesse FIGURE 1 Os mais completos e decisivos conteúdos para o diagnóstico e tratamento em cardiologia estão no Whitebook Clinical Decision, …

  • 16 fevereiro

    O que está causando halitose?

    Este exame com contraste oral, apresenta um divertículo de Zenker, uma bolsa que se forma na hipofaringe acima esfincte esofageano superior devido as altas pressões da faringe. Os pacientes em geral são idosos, e podem apresentar sintomas como halitose, disfagia, regurgitação, e até evoluir com pneumonia aspirativa. A correção é cirúrgica e em geral com bom resultado. Os mais completos …

  • 9 fevereiro

    Qual é este dispositivo invasivo utilizado para pacientes com TVP?

    Filtros de veia cava inferior são utilizados na prevenção de eventos tromboembólicos. Eles isolam trombos no sistema venosos profundo. Os filtros de veia cava são indicados em casos onde a anticoagulação é contra indicada ou quando há trombose venosa profunda (TVP) apesar da anticoagulação. Estes dispositivos são inseridos por via endovenosa jugular ou femoral, sob orientação de ultrassonografia ou fluoroscopia, e podem se temporários …

  • 2 fevereiro

    Um caso pouco comum de obstrução intestinal

    Paciente masculino, 31 anos, com sinais de obstrução intestinal. Foi submetido a laparotomia exploradora sendo encontrado um divertículo de Meckel. Este foi apontado como o culpado pela obstrução. Entretanto, poucos dias após o procedimento, o paciente vomitou um bolo de ascaris lumbricóides, sendo então revisto o diagnóstico obstrutivo, agora por ascaridíase. Para mais casos como esse acesse FIGURE 1

janeiro, 2016

  • 26 janeiro

    Qual droga causou esta vasculite?

    Paciente evoluiu com vasculite cutânea, associada ao ANCA, induzida por propiltiouracil, uma doença com alta morbidade e mortalidade. O quadro abrange três vasculites de pequenos vasos cujo o quadro clínico evolui com lesões necrótica que incluem hemorragia alveolar, insuficiência renal aguda, e erupções cutâneas purpúricas. Para mais casos como esse acesse FIGURE 1

  • 19 janeiro

    Qual é este tipo de afasia?

    Este paciente, 74 anos, sofreu uma grave lesão cerebral seguido por um enorme AVC hemorrágico. O paciente evoluiu com afasia expressiva, também conhecida como afasia de Broca, com comprometimento da escrita e da fala. Neste tipo de afasia, o paciente apresenta plena compreensão porém há enorme dificuldade em se expressar. Para mais casos como esse acesse FIGURE 1  

  • 12 janeiro

    Phlegmasia Cerulea Dolens

    Paciente diagnosticado com Phlegmasia Cerulea Dolens (PCD), uma patologia associada com trombose venosa maciça. PCD pode ser tratada com trombólise, trombectomia, ou amputação. A paciente apresentava um alto risco para o tratamento, tendo sido indicado medidas de conforto. Para mais casos como esse acesse FIGURE 1

  • 5 janeiro

    Tráfico de cocaína

    Uma reconstrução em 3D aponta a presença de 63 pacotes de cocaína no intestino de uma traficante. Muitas vezes o paciente pode estar assintomático ou apresentando sintomas relacionados a complicações como obstrução ou perfuração intestinal, ruptura do pacote com extravasamento do seu conteúdo. A maior parte dos pacientes é tratado com laxantes. Em alguns casos é necessária a abordagem cirúrgica. …

dezembro, 2015

  • 29 dezembro

    Qual é esta lesão sazonal?

    Um Angiograma de membro superior apresenta obstrução do fluxo sanguíneo para os dedos. Trata-se de uma lesão por congelamento, onde uma série de mecanismos estão envolvidos: vasoconstrição, formação de cristais de gelo, e resposta inflamatória local, desencadeando trombose, isquemia e lesão endotelial. Para mais casos como esse acesse FIGURE 1 

  • 22 dezembro

    Melanose Pustular Benigna

    Recém-nascido, com 22 horas de vida, apresenta pústulas em face e pescoço. Este caso publicado no figure 1 mobilizou mais de 16.000 membros da comunidade médica. Trata-se de um caso clássico de Melanose Pustular Benigna do recém-nato, doença comum sem necessidade de administração de antibióticos. Para mais casos como esse acesse FIGURE 1