Página Principal > Terapia Intensiva (Página 10)

Terapia Intensiva

fevereiro, 2016

  • 25 fevereiro

    Sepse e novas definições: o que muda na prática?

    As novas definições de sepse e choque séptico, baseadas num consenso produzido por 17 especialistas mundiais, foram recentemente divulgadas pelo The Journal of the American Medical Association (JAMA). A publicação, no entanto, está causando muita polêmica e o Instituto Latino Americano da Sepse (ILAS) não endossou as novas definições na justificativa de que as mesmas não correspondem à realidade latino americana. …

  • 20 fevereiro

    Já fez o “FAST-HUG” no seu paciente hoje?

    Nesta semana na sessão:  conteúdos compartilhados do Whitebook Clinical Decision, apresentamos o método FAST-HUG para avaliação do paciente no CTI. O “FAST-HUG” Definição: Regra mnemônica amplamente usada em centros de terapia intensiva para revisar os cuidados básicos aplicáveis a quase todo paciente crítico. Obs.: Fizemos adaptações ao protocolo original, de modo a aumentar a abrangência dos cuidados do médico intensivista. Alimentação (Feeding) Caso a estabilidade …

  • 13 fevereiro

    10 passos para o transporte de um paciente grave

    Nesta semana na sessão:  conteúdos compartilhados do Whitebook Clinical Decision, apresentamos os 10 passos para o transporte de um paciente grave. 10 passos para um transporte seguro 1. Checagem pré-transporte:Confimação que o local de destino está apto a receber e iniciar imediatamente a tarefa programada – exemplo: Tomografia, Diálise. Estabelecer contato com a equipe para informar a situação clínica do doente que será …

  • 9 fevereiro

    Qual é este dispositivo invasivo utilizado para pacientes com TVP?

    Filtros de veia cava inferior são utilizados na prevenção de eventos tromboembólicos. Eles isolam trombos no sistema venosos profundo. Os filtros de veia cava são indicados em casos onde a anticoagulação é contra indicada ou quando há trombose venosa profunda (TVP) apesar da anticoagulação. Estes dispositivos são inseridos por via endovenosa jugular ou femoral, sob orientação de ultrassonografia ou fluoroscopia, e podem se temporários …

janeiro, 2016

  • 25 janeiro

    Beta-bloqueadores: A melhor escolha na sepse + FA

    A fibrilação atrial é uma doença muito comum na prática clínica e que, comumente, se apresenta como uma comorbidade e fator de gravidade importante em pacientes internados por outras doenças. Não é raro nos depararmos com casos de pacientes em fibrilação atrial num contexto de sepse. Analisando especificamente estes casos, estudo recentemente publicado na renomada revista “Chest” comparou desfechos de …

  • 14 janeiro

    Mudanças no tratamento de TEP e TVP

    A trombose venosa profunda (TVP) e o tromboembolismo pulmonar (TEP), são doenças interelacionadas e que acometem milhões de pessoas todos os anos. Somente na Europa e Estados Unidos, estimam-se mais de 600 mil óbitos por estas patologias, em geral por complicações do TEP. Juntas elas geram um custo de mais de 3 bilhões de dólares. O American College of Chest …

dezembro, 2015

  • 31 dezembro

    Os 10 fatos que marcaram a medicina em 2015

    Publicamos esse ano mais 90 artigos em nosso Blog. Selecionamos os 10 assuntos mais debatidos, textos mais visitados, e em alta no cenário médico nacional e internacional. Veja a retrospectiva que fizemos abaixo e relembre como foi o ano médico em 2015. 10º lugar: Metformina diminui peso em adolescentes com diabetes tipo 1 Um estudo publicado no Journal of the American Medical …

novembro, 2015

  • 6 novembro

    Manobra de Valsalva modificada reverte mais de 40% das taqui supras

    A manobra de Valsalva é recomendada por diretrizes internacionais para tratamento da taquicardia supraventricular em serviços de emergência, porém apresenta baixa efetividade na reversão para ritmo sinusal (cerca de 5-20% dos casos apenas). Pesquisa recente, no entanto, demonstrou que uma simples modificação postural após a manobra de Valsalva tradicional pode aumentar a chance de reversão em quase 4 vezes. O …

  • 3 novembro

    Qual a causa desta arritmia?

    Jovem atleta do sexo feminino com apresentação de palpitações recorrentes com frequência de até 250 bpm. Qual a causa subjacente da arritmia? O paciente tem   Síndrome de Wolff-Parkinson-White, condição caracterizada pela presença de uma via acessória de condução atrioventricular, gerando pré-excitação e predispondo a arritmias sintomáticas. Após reversão da arritmia,  tratamento a longo prazo é obtido com abração da via …

  • 2 novembro

    O que mudou no novo ACLS 2015?

    Reportagem resume todas as principais mudanças nas diretrizes de ressuscitação cardiopulmonar do ACLS publicadas em 2015 pela AHA.