Página Principal > Saúde Pública > Operação da polícia prende diretor-médico da Rede D’Or e revela desvio de R$ 300 milhões da Saúde
estetoscopio medico em preto e branco

Operação da polícia prende diretor-médico da Rede D’Or e revela desvio de R$ 300 milhões da Saúde

A operação Fatura Exposta, liderada pela força-tarefa do Ministério Público Federal e agentes da Polícia Federal, prendeu na manhã desta terça-feira, dia 11, o ex-secretário do Rio de Janeiro e diretor-médico da Rede D’Or Sérgio Côrtes. A ação revelou também um desvio de até R$ 300 milhões da saúde.

Os empresários Miguel Iskin, presidente da Oscar Iskin, e seu sócio, Gustavo Estellita Cavalcanti Pessoa, também foram presos. Eles são acusados de corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Segundo informações apuradas pelo O Globo, a fraude foi aplicada nas regras de importação e permitiu o desvio de 40% a 60% de um total de R$ 500 milhões gastos pela Secretaria Estadual de Saúde do Rio (SES) e pelo Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into), entre 2003 e 2014, em compras internacionais de equipamentos médicos de alta complexidade, como macas elétricas, monitores transcutâneos, aparelhos cirúrgicos e unidade móveis de saúde.

Segundo o delator do esquema, o Into e a SES, ao adquirir os equipamentos, repassavam aos vendedores o valor do custo e mais os impostos obrigatórios. Porém, ambos (Into e SES) são órgãos públicos e, consequentemente, isentos de pagar tributos. O dinheiro de impostos que era cobrado virava propina paga pelos fornecedores.

Quer receber diariamente notícias médicas no seu WhatsApp? Cadastre-se aqui!

O delator também informou quais fabricantes internacionais de material médico eram os maiores fornecedores dos equipamentos: Siemens do Brasil Ltda, Philips do Brasil Ltda, e Orthofix do Brasil Ltda.

Todos os envolvidos no esquema serão investigados pela força-tarefa do Ministério Público Federal e pela Polícia Federal. Logo após a divulgação do esquema, o juiz Marcelo Bretas determinou a busca e apreensão de documentos em duas empresas da Rede D’Or — a Onco D’or Oncologia S.A. e a Onco D’or Oncologia PE S.A.

Em nota, a Rede D’Or esclareceu que, diante dos fatos ocorridos, decidiu pelo desligamento imediato de Sérgio Côrtes. A instituição ressaltou ainda que não procede a informação sobre repasse de valores. Sérgio passou a integrar a diretoria da companhia em junho de 2014. Os fatos e eventos citados em investigação dizem respeito ao período anterior a sua contratação.




250-BANNER5-1 Operação da polícia prende diretor-médico da Rede D'Or e revela desvio de R$ 300 milhões da Saúde

Referências:

  • http://oglobo.globo.com/brasil/especial-esquema-de-sergio-cortes-desviou-ate-300-milhoes-da-saude-21091351

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

A moderação do comentário está habilitada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.