Neurologia

5 tarefas mentais que previnem a demência

Segundo um novo estudo apresentado na reunião anual de Academia Americana de Neurologia, cinco atividades mentais estão associadas com um risco reduzido de declínio cognitivo leve no final da vida.

Em 2011, um estudo encontrou uma associação transversal entre atividades mentais estimulantes e uma diminuição do odds ratio (OR) para o desenvolvimento de demência. O presente estudo reuniu dados de quase 2 mil indivíduos (idade ≥ 70 anos) cognitivamente saudáveis e analisou especificamente cinco tipos de atividades:

1. Leitura de livros;
2. Artes e ofícios;
3. Atividades no computador;
4. Jogos;
5. Atividades sociais.

No início do estudo, os pesquisadores perguntaram aos participantes sobre seu envolvimento nas atividades no ano anterior, considerando como “engajados” aqueles que participaram de uma atividade, pelo menos, uma ou duas vezes por semana.

Veja também: ‘Uma boa dieta para prevenir demência?’

Em seguida, os investigadores acompanharam os indivíduos por aproximadamente quatro anos. A diminuição mais acentuada no risco de declínio cognitivo leve foi observada com a atividade do computador – redução de 30%. O envolvimento em artes e ofício foi associado a uma redução de 28%; em atividades sociais como cinema, 23%; jogos, tais como jogos de cartas, 22%; e leitura de livros, 17%.

Os pesquisadores também descobriram que participantes sem o genótipo apolipoproteína E4 (APOE4) tendiam a apresentar melhores resultados nos testes.

As descobertas indicam que continua sendo eficaz para os médicos recomendarem rotineiramente que os pacientes permaneçam envolvidos em suas comunidades, socialmente conectados e ativos em suas atividades. Também é importante que os clínicos reconheçam que a diminuição do envolvimento pode representar um sinal precoce de alterações cognitivas.

*Artigo revisado pela biomédica Juliana Festa

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

Referências:

  • AN Annual Meeting Abstract S35.007: Krell-Roesch J, Roberts R, Pink A, et al. Mentally stimulating activities in late-life and the risk of incident mild cognitive impairment: A prospective cohort study. https://bit.ly/MCI-NT.
  • Geda YE, Topazian HM, Roberts LA, et al. Engaging in cognitive activities, aging, and mild cognitive impairment: A population-based study https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/21677242. J Neuropsychiatry Clin Neurosci 2011; 23(2):148–154.
Compartilhar
Publicado por
Vanessa Thees
Tags: Demência

Posts recentes

Existe relação entre os parâmetros do plaquetograma e a mortalidade por Covid-19?

Estudo foi realizado para avaliar uma possível relação entre mortalidade intra-hospitalar por Covid-19 e valores…

15 horas atrás

Whitebook: MCCP – Método clínico centrado na pessoa

Em nossa publicação semanal de conteúdos compartilhados do  Whitebook Clinical Decision vamos falar um pouco…

19 horas atrás

Proposta de nomenclatura universal para insuficiência cardíaca (IC)

As definições da insuficiência cardíaca (IC) são extremamente heterogêneas, isso dificulta definir a doença para…

1 dia atrás

Miopatias em pacientes adultos com hipotireoidismo

Pacientes com hipotireoidismo mais grave ou não tratados têm maior probabilidade de desenvolver doença muscular…

2 dias atrás

Você ainda se lembra das manifestações oftalmológicas da Zika congênita? 

Em artigo publicado em maio de 2021, Ventura at al. relataram as manifestações oftalmológicas da…

2 dias atrás

Covid-19: gestantes e puérperas que tomaram a primeira dose da vacina Astrazeneca

Algumas gestantes apresentaram desfechos desfavoráveis por eventos tromboembólicos após a vacinação com a vacina Astrazeneca/Oxford.

2 dias atrás