Ginecologia e Obstetrícia

A associação covid-19 e diabetes mellitus gestacional aumenta o risco de desfechos desfavoráveis

Tempo de leitura: 2 min.

O diabetes mellitus gestacional (DMG) é uma das intercorrências clínicas mais comuns na gravidez. Dados brasileiros estimam uma prevalência de até 18% no país. E estudos publicados recentemente, sugerem um aumento dessa prevalência durante a pandemia da covid-19.

A gravidez complicada pelo DMG aumenta o risco de desfechos desfavoráveis maternos e fetais, como por exemplo um risco de mais de três vezes de internação materna em unidades de terapia intensiva (UTI). Além disso, é comum a associação com excesso de peso, o que contribui para um risco maior ainda dessas complicações.

Diante desse potencial de complicações, é de se esperar desfechos ruins na associação DMG e infecção pelo SARS-CoV-2, como quadros mais severos da doença e/ou repercussões perinatais.

Pensando nisso, um estudo foi desenvolvido na Alemanha e na Áustria e publicado em maio de 2022 no American Journal of Obstetrics and Gynecology. O objetivo foi investigar se o DMG é um fator de risco independente para desfechos maternos e fetais desfavoráveis em mulheres com covid-19.

Metodologia

O estudo de coorte multicêntrico ficou conhecido como CRONOS (COVID-19 Obstetric and Neonatal Outcome Study). Foram incluídas mulheres com diagnóstico de covid-19 em qualquer estágio da gravidez, de abril de 2020 a agosto de 2021. Os desfechos maternos primários foram: 1) internação em UTI e/ou 2) pneumonia viral e/ou 3) necessidade de oxigênio suplementar; enquanto os desfechos neonatais foram: 1) óbito fetal e/ou 2) óbito neonatal e/ou 3) necessidade de internação em UTI. Para análise estatística foi realizado uma regressão logística multivariável.

Leia também: Perfil metabólico nas mulheres em amamentação exclusiva após uma gestação com diabetes gestacional

Foram incluídas 1.490 mulheres, sendo 140 (9,4%) com diagnóstico de DMG.

Na análise geral, DMG não foi associado com desfechos maternos desfavoráveis (odds ratio [OR]: 1,50; IC 95%: 0,88 – 2,57). Entretanto, em mulheres com excesso de peso e DMG observou-se associação (OR 2,69; IC95%: 1,43 – 5,07) e principalmente naquelas gestantes que necessitaram de insulina (OR 3,05; IC95%: 1,38 – 6,73).

Em mulheres com DMG e sobrepeso prévio a gestação também foi observado um maior risco de desfechos neonatais ruins (OR 1,83; IC 95%:  1,05 – 3,18).

Conclusão sobre diabetes mellitus gestacional (DMG) e covid

As conclusões do estudo foram que diabetes mellitus gestacional (DMG) associado a sobrepeso/obesidade prévio foi independentemente associado ao curso materno grave de covid-19, especialmente quando a insulina foi necessária para o tratamento e que desfechos maternos adversos foram mais comuns quando a covid-19 foi diagnosticado com ou logo após o diagnóstico de DMG. O estudo também apontou que esses fatores combinados tiveram um moderado efeito adverso nos desfechos neonatais.

Do ponto de vista prático, profissionais que atuam no tratamento dessas comorbidades precisam estar atentos para a vulnerabilidade desse grupo de risco e estarem preparados para manejar evoluções desfavoráveis. Além de lembrar que a vacinação é uma estratégia de eficácia comprovada para prevenção de quadros severos de covid-19 na gestação.

Compartilhar
Publicado por
Ênio Luis Damaso

Posts recentes

Barreiras de acesso à saúde de pessoas trans e não binárias no SUS [podcast]

Como profissionais de saúde podem abordar a redesignação de gênero com pessoas transexuais e orientação…

5 horas atrás

WONCA 2022: Como jovens médicos modificarão o futuro da medicina de família?

A última sessão plenária do WONCA 2022 encerrou o evento com esperanças em relação às…

23 horas atrás

Monkeypox: orientações aos profissionais de saúde

Monkeypox é um vírus cuja transmissão se dá por contato com secreções respiratórias e lesões…

1 dia atrás

Monkeypox e Epididimite são os destaques da semana no Whitebook

Monkeypox e Epididimite são os novos conteúdos do Whitebook. Confira a lista completa com os…

2 dias atrás

Síndrome pós-COVID-19: quais os desafios nos cuidados nutricionais?

Neste artigo, veja em detalhes o que os estudos recentes têm apontado acerca dos cuidados…

2 dias atrás

As taxas de infecção aumentam com o uso de técnicas de esterilização de uso imediato?

Neste estudo, confira se a esterilização a vapor de uso imediato aumenta as chances de…

2 dias atrás