Enfermagem

A relevância da vacinação contra a gripe durante a pandemia de Covid-19: novas atualizações

Tempo de leitura: 3 min.

A campanha de vacinação contra a influenza possui calendário anual voltado para grupos de maiores riscos como os profissionais de saúde e educação, os povos indígenas, as crianças menores de seis meses até seis anos incompletos, as gestantes, as puérperas e os idosos. Esse ano, após o término do cronograma, houve a liberação da vacina para a população geral, a fim de reduzir o número de pessoas com sintomas gripais, sugestivas de Covid-19, e co-infecções.
Nesse sentido, há grande relevância da vacinação contra a gripe durante a pandemia da Covid-19.

Contexto atual

Atualmente, o município do Rio de Janeiro passa por um surto de influenza, que tem sido justificado pela baixa adesão vacinal contra a gripe. Sabe-se que a campanha contra a influenza só iniciou para a população geral após o dia 14 de julho, entretanto em 24 de maio o Ministério da Saúde (MS) emitiu a Nota Técnica Nº 717/2021, que orientou a continuidade da vacinação contra a Covid-19 para pessoas com comorbidades e o início da vacinação para a população geral.

A baixa adesão vacinal contra a influenza pode ser fundamentada por diversos aspectos, um deles a própria campanha contra a Covid-19, que iniciou a partir de 24 de maio para a população geral. Além disso, somente em 28 de setembro foi atualizada a orientação quanto a co-administração das vacinas Covid-19 e as demais vacinas do calendário vacinal. Em consequência, a população geral optou por vacinar-se contra a Covid-19, negligenciando a vacinação contra a influenza, que até 27 de setembro deveria ter um aprazamento de 14 dias entre as doses.

A divulgação insuficiente sobre a vacina contra a gripe para o público em geral é outro motivo que cabe apontar, visto que era divulgado o término da campanha para o dia 8 de junho com destaque para os grupos de risco. Os meios de comunicação em massa garantiram as informações da vacina contra a Covid-19, entretanto houve baixa divulgação sobre a prorrogação da campanha da influenza.

Outros motivos são o medo de vacinar-se por experiências negativas anteriores, a crença de que a vacina não funciona ou que ocasiona o adoecimento – gripe –, a baixa percepção do risco de adoecimento, em consequência da alto divulgação do adoecimento e da letalidade de outras doenças, como a Covid-19.

Embora pareça inofensiva, a influenza ocasiona síndrome gripal e pode ser um dos patógenos responsáveis pelas infecções respiratórias agudas graves (IRAG), que aumentam as internações e podem evoluir para o óbito, como ocorreu na epidemia de 2009, com o H1N1.

No Rio de Janeiro houve a incidência de 6,5 mil casos de gripe em apenas uma semana e por essa razão a equipe de saúde passou a incentivar o aumento da adesão da vacina contra a influenza, com o objetivo de evitar o número de internações e de reduzir a propagação do vírus.

Leia também: Surto de gripe no Rio de Janeiro: uma breve reflexão

Sendo assim, é necessário ampliar a divulgação da campanha de influenza a fim de aumentar a cobertura vacinal, bem como, propagar a importância de manter o calendário nacional de vacinação atualizado, para garantir a baixa incidência de doenças e das internações, principalmente em um período que o país começa a se recuperar da pandemia da Covid-19.

Referências bibliográficas:

  • Ministério da Saúde (BR). Plano Nacional de operacionalização da vacinação contra a COVID-19, 11ª edição. Secretaria de Vigilância em Saúde. Outubro, 2021. Acesso em 06 de dez de 2021. Disponível em: https://www.gov.br/saude/pt-br/coronavirus/publicacoes-tecnicas/guias-e-planos/plano-nacional-de-vacinacao-covid-19/view
  • NOTA TÉCNICA Nº 1203/2021-CGPNI/DEIDT/SVS/MS. Atualizações das orientações referentes a co-administração das vacinas covid-19 e as demais vacinas do calendário vacinal. Brasília. Setembro, 2021.
  • NOTA TÉCNICA Nº 717/2021-CGPNI/DEIDT/SVS/MS. Orientações referentes à continuidade da vacinação contra a Covid-19 dos grupos prioritários elencados no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 (PNO) e início da vacinação da população geral (18 a 59 anos de idade). Brasília. Maio, 2021.
  • Ministério da Saúde (BR). 23ª Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza. Informe Técnico. Acesso em 06 de dez de 2021. Disponível em: https://www.gov.br/saude/pt-br/media/pdf/2021/marco/16/informe-tecnico-influenza-2021.pdf
  • Werneck, GL e Carvalho, MS. A pandemia de COVID-19 no Brasil: crônica de uma crise sanitária anunciada. Cadernos de Saúde Pública [online]. v. 36, n. 5. Maio, 2020. Acesso em 06 de dez de 2021.  Disponível em: <https://doi.org/10.1590/0102-311X00068820>.
  • Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis. Protocolo de tratamento de Influenza: 2017 [recurso eletrônico]. 2018. Acesso em 06 de dez de 2021. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/protocolo_tratamento_influenza_2017.pdf. 

 

Compartilhar
Publicado por
Mariana Marins

Posts recentes

Asma brônquica: conheça os conteúdos no Whitebook

A asma brônquica é uma doença com uma das prevalências mais altas do mundo. Neste…

8 horas atrás

Parkinson de início precoce: o que você precisa saber?

A doença de Parkinson normalmente é associada a pessoas idosas, mas o diagnóstico em pessoas…

10 horas atrás

Como abordar infecção do trato urinário de repetição em mulheres?

Infecção do trato urinário de repetição é uma condição frequente que afeta desproporcionalmente mulheres adultas.

11 horas atrás

Primeiros casos de varíola dos macacos em crianças no Brasil

O Brasil registrou os três primeiros casos de varíola dos macacos em crianças no último…

14 horas atrás

Como a adenomiose muda ao longo da gravidez?

Estudo analisou mulheres com um exame pré-concepcional e de 1º trimestre para documentar a adenomiose…

16 horas atrás

Top 10 de julho: Proteína C reativa, cistos pancreáticos, uso de estatinas e muito mais! [infográfico]

Aqui no top 10 de julho nós elencamos os principais assuntos do mês para que…

17 horas atrás