Pediatria

AAP 2021: B. infantis para recém-nascidos de muito baixo peso ao nascer reduz taxas de enterocolite necrosante

Tempo de leitura: 4 min.

A enterocolite necrosante (NEC) é uma doença inflamatória intestinal neonatal que afeta principalmente recém-nascidos (RNs) prematuros com muito baixo peso ao nascer (MBPN). Sua mortalidade varia de 23,5% até 50% para NEC cirúrgica. Essa patologia tem sido fortemente associada à disbiose intestinal no pré-termo; portanto, a alteração da microbiota intestinal por meio da suplementação de probióticos pode atenuar essa doença. 

Bifidobacterium longum infantis (B. infantis) é um colonizador do intestino infantil alimentado com leite humano. E o B. infantis EVC001 é probiótico seguro, que coloniza o intestino do recém-nascido, diminuindo a carga bacteriana associada a NEC e diminuindo a inflamação entérica. 

Sabemos que, até o momento, o EVC001 como um probiótico único ainda não foi associado a uma redução na NEC em bebês prematuros.

Um estudo da Oregon Health & Science University, apresentado no AAP Experience 2021, congresso da American Academy of Pediatrics, comparou dois grupos: os que receberam EVC001 e os que não receberam e os métodos e resultados estão descritos a seguir. 

Métodos

Estudo observacional retrospectivo de 2 coortes de RN de MBPN (os que receberam ou não B. Infantis EVC001) de 2014 a 2020. Os resultados incluíram taxas de NEC e mortalidade associada à enterocolite necrosante. O teste exato de Fisher e os modelos log binomial foram usados ​​para determinar as diferenças entre as coortes e a redução do risco de NEC.

Resultados

483 recém-nascidos preencheram os critérios de inclusão, sendo: 301 não expostos à B. infantis EVC001 e 182 expostos a EVC001. Não houve diferenças significativas nas covariáveis ​​medidas entre as duas coortes, com exceção do sexo e da administração de esteroides pré-natais. A idade gestacional média ao nascer para ambas as coortes foi de 28 semanas, e o peso médio ao nascer foi 1.045 gramas. A diferença nas taxas de NEC entre coortes em RNMBPN foi significativa (não receberam EVC001 11% vs. alimentados com EVC001 2,7%). A coorte alimentada com EVC001 teve uma redução de 73% no risco de NEC em comparação com a coorte que não foi alimentada com EVC001. Não houve mortalidade relacionada à NEC na coorte alimentada com EVC001, uma diferença significativa da coorte não alimentada com EVC001 (0% vs. 2,7%). Houve uma redução semelhante nas taxas de NEC em RNMBPN (19,2% versus 5,3%) e mortalidade (5,6% vs. 0%). Não houve complicações relacionadas à administração de EVC001.

Conclusão

A alimentação de B. infantis EVC001 foi associada a uma redução significativa nas taxas de NEC e mortalidade relacionada à NEC em um estudo observacional de 483 RNMBP. A suplementação de B. infantis EVC001 pode ser considerada segura e eficaz para reduzir a morbidade e mortalidade por enterocolite necrosante.

Estamos acompanhando o congresso da AAP 2021. Fique ligado no Portal PEBMED!

Mais do AAP Experience 2021:

Autor(a):

Referências bibliográficas:

Compartilhar
Publicado por
Larissa Pires Marquite da Silva

Posts recentes

Blog do Nurse: Bloco de Enfermagem Cirúrgica ganha atualização!

Nursebook recebeu atualizações no Bloco de Enfermagem Cirúrgica entre outras. Confira a lista completa!

10 horas atrás

Anemia megaloblástica na gestação – Parte 2

Segunda parte do artigo sobre anemia megaloblástica, a segunda principal causa de anemia durante a…

13 horas atrás

10 mitos relacionados ao diagnóstico e tratamento das infecções do trato urinário – Parte I

Confira 10 mitos relacionados ao diagnóstico e tratamento das infecções do trato urinário e os…

15 horas atrás

Glicocorticoide em pacientes com angiopatia amiloide cerebral

Embora a terapia com glicocorticoides seja mais frequentemente usada nesse cenário, tratamentos imunossupressores também têm…

16 horas atrás

Vírus respiratórios: quais são eles?

É extremamente importante estar atento a outras possibilidades de vírus respiratórios que não o SARS-CoV-2,…

16 horas atrás

Microbioma pulmonar: a importância da flora bacteriana nos pulmões

Estudos recentes mostram que o microbioma pulmonar pode ser mais semelhante ao microbioma gástrico quando…

17 horas atrás