Pediatria

AAP 2021: recém-nascidos pequenos para a idade gestacional apresentam maior risco de hiperbilirrubinemia direta

Tempo de leitura: 3 min.

Já sabemos de longa data que recém-nascidos (RNs) pequenos para a idade gestacional (PIG) ​​têm maior incidência de anormalidades metabólicas e disfunção hepática em comparação com RNs adequados para a idade gestacional (AIG). Isso aumenta o risco de hiperbilirrubinemia direta nesta população. Porém, há poucos dados sobre os níveis de bilirrubina direta (BD) imediatamente após o nascimento em bebês PIG.

Um estudo, apresentado na AAP Experience 2021, congresso da American Academy of Pediatrics, teve como objetivo comparar os níveis de BD e a incidência de colestase na primeira semana de vida entre bebês PIG e não PIG.

Risco de hiperbilirrubinemia direta

Método: estudo caso-controle de todos os bebês internados na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal do AI duPont Hospital for Children na Philadelphia, Pennsylvania, entre maio de 2006 e setembro de 2019. Dados demográficos, informações clínicas relevantes, níveis de bilirrubina total e direta foram extraídos dos prontuários médicos e comparados entre PIG e não PIG.

A colestase foi definida como um nível de bilirrubina direta ≥1 mg/dL com uma bilirrubina total associada de ≤5 mg/dL ou um nível de bilirrubina direta> 20% da bilirrubina total correspondente. O curso e as causas da colestase foram determinados e comparados entre os dois grupos.

Resultados

Um total de 7.767 bebês foram admitidos na UTI neonatal durante o período do estudo. Dados sobre 6499 crianças (83,8%) estavam disponíveis para análise. Dos 6499 bebês, 937 (14,4%) eram PIG e 5662 (85,6%) não eram PIG. A história materna de doenças hipertensivas, abuso de drogas e tabagismo foi significativamente maior no grupo PIG.

Os níveis medianos de BD nos dias 1, 2, 3, 5 e 7 de vida foram significativamente maiores no grupo PIG. A incidência de BD elevada de ≥1 mg/dL nos primeiros 3 e 7 dias de vida foi maior no grupo PIG. Da mesma forma, significativamente mais bebês no grupo PIG tinham nível de BD ≥2 mg/dL durante os primeiros 7 dias de vida e a incidência de colestase foi maior no grupo PIG.

A encefalopatia hipóxico-isquêmica foi o motivo mais comumente diagnosticado para colestase, e foi diagnosticada de forma significativa mais no grupo não PIG. As etiologias diagnosticadas e tratáveis ​​em ambos os grupos incluíram atresia biliar, citomegalovírus congênito e possível doença hepática gestacional. RNs PIG eram significativamente mais propensos a não ter uma causa identificada para sua colestase, e quase todos eles resolveram espontaneamente em poucos dias.

Conclusões

A colestase é mais comum em recém-nascidos PIG do que em não PIG durante a primeira semana de vida. RNs PIG eram significativamente mais propensos a ter uma causa não identificada de colestase, que desaparece espontaneamente.

Embora a triagem para BD possa identificar causas tratáveis ​​de colestase em bebês PIG e não PIG, esses bebês PIG com colestase leve podem ser observados para resolução espontânea antes de iniciar uma investigação extensiva para a etiologia da colestase.

Estamos acompanhando o congresso da AAP 2021. Fique ligado no Portal PEBMED!

Mais do AAP Experience 2021:

Autora:

Compartilhar
Publicado por
Larissa Pires Marquite da Silva

Posts recentes

A classe de anti-hipertensivo interfere nos níveis de PA pré-cirurgia?

Pacientes com hipertensão arterial sistêmica têm maior risco de eventos cardiovasculares com maior chance de…

1 hora atrás

Efeito da época da infecção materna por SARS-CoV-2 nos desfechos nascituros

Um estudo avaliou gestantes não vacinadas para Covid de forma multicêntrica para pesquisar os desfechos…

5 horas atrás

20 de janeiro – Dia Nacional da Parteira Tradicional

O dia 20 de janeiro é considerado o Dia Nacional da Parteira Tradicional, em homenagem…

7 horas atrás

Casos de diabetes no Brasil aumentam 26,61% em dez anos, revela levantamento

Nos últimos dez anos houve um aumento de 26,61% no número de casos de diabetes…

7 horas atrás

Mão-pé-boca: doença do verão

No verão, o número de casos de crianças com a doença mão-pé-boca aumenta. O blog…

21 horas atrás

Sobrecarga médica no cenário atual da Covid-19

No episódio de hoje do podcast da PEBMED, confira sobre o cenário atual da Covid-19…

22 horas atrás