Página Principal > Cirurgia > Abscesso epidural: quando operar?
mão de cirurgião durante a cirurgia

Abscesso epidural: quando operar?

luvaTempo de leitura: 1 minuto.

O atraso no diagnóstico e tratamento do abscesso epidural pode levar à paralisia ou morte. Quando os médicos devem operar? Quando é melhor considerar o manejo não operatório? Foi o que investigou um novo artigo do Journal of Bone and Joint Surgery.

Para esse estudo, os pesquisadores incluíram todos os 367 pacientes com idade ≥ 18 anos admitidos em cinco hospitais dos Estados Unidos, com diagnóstico de abscesso epidural e inicialmente manejados de forma não cirúrgica, entre 1993 e 2016.

Entre os participantes, 99 foram submetidos a um tratamento médico que falhou. A regressão logística multivariada resultou em seis preditores de falha:

  • Déficit motor na apresentação (RR = 5.9)
  • Fratura patológica ou por compressão (RR = 3.8)
  • Malignidade ativa (RR = 2.1)
  • Diabetes mellitus (RR = 2.2)
  • Alterações sensoriais (RR = 3.1)
  • Localização dorsal do abscesso (preditor independente)

Essas seis características preditivas foram a base para a criação de uma fórmula e um nomograma para prever com precisão o fracasso do manejo não operatório, que você pode ver no artigo original. Através desse nomograma, os autores do estudo esperam ajudar o médico na tomada de decisão.

Referências:

  • Shah AA et al. Nonoperative management of spinal epidural abscess: Development of a predictive algorithm for failure. J Bone Joint Surg Am 2018 Apr 4; 100:546 || https://doi.org/10.2106/JBJS.17.00629

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.