Leia mais:
Leia mais:
ACC 2022: arritmias após infarto agudo do miocárdio – estudo BIOGUARD
Podcast da PEBMED: highlights do congresso da American Heart Association (AHA 2021) [podcast]
Sono saudável diminui risco de arritmias
Prasugrel melhor que ticagrelor no infarto com angioplastia
Dicas de como manejar um infarto sem supra de ST

ACC 2022: arritmias após infarto agudo do miocárdio – estudo BIOGUARD

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

As arritmias são uma complicação comum após um IAM. O estudo BIOGUARD, apresentado no congresso do American College of Cardiology (ACC 2022), teve por objetivo estudar se o monitoramento de arritmias (com um monitor implantável) e seu tratamento impactam no prognóstico.

arritmias após IAM

Arritmias após IAM

A amostra incluiu 790 pacientes, randomizados para grupo controle (tratamento usual) e o de intervenção, acompanhados por seis meses. Os critérios de inclusão eram IAM recente e um ChadsVasc alto (apesar do estudo, em si, não ter nada a ver com FA ou tromboembolismo). O desfecho primário foi mortalidade e/ou hospitalização por complicações cardiovasculares.

O estudo foi interrompido antes do tempo porque o grupo de monitoramento observou um maior número de eventos. Contudo, após análise, viu tratarem-se de eventos não relacionados ao sistema cardiovascular. De qualquer forma, isso cria um viés para os resultados e prejudicam a análise.

A idade média foi 72 anos, 35% com IAM há menos de 40 dias, 52% com IAM sem supra ST; FE média 53% e 34% com IC. Observaram-se 6% de arritmias no grupo controle, sem o monitor, e 67% no grupo intervenção, sendo que 39% necessitaram de tratamento. A arritmia mais comum foi fibrilação atrial (35-40%), seguida de bradiarritmias com necessidade de marca-passo (20%).

Contudo, isso não se traduziu em benefício clínico no desfecho primário: a taxa de mortalidade e hospitalizações foi similar entre os grupos controle e intervenção. Na análise de subgrupos, sugeriu-se que o grupo IAM sem supraST poderia se beneficiar do monitor de eventos implantável – este foi um grupo mais grave, com 75% maior risco de morte ou hospitalização em comparação com IAM com supraST.

Mensagem prática

O monitor de eventos é um recurso indispensável quando suspeitamos de arritmias, principalmente as com frequência não diária, que o Holter não detecta. O problema é que a seleção do estudo – todo paciente com IAM e ChadsVasc alto – não parece ter identificado os pacientes que mais se beneficiam disso.

O ponto central é: qual grupo mais se beneficia de rastrearmos FA e bradicardias, as duas arritmias cujo tratamento tem maior impacto no prognóstico? Isso necessitará de estudos futuros.

Estamos acompanhando o congresso americano de cardiologia. Fique ligado no Portal PEBMED e em nosso Twitter e Instagram.

Mais do ACC 2022:

Autor(a):

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades
Referências bibliográficas:

    O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

    Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.