ACSCC 2022: Ultra-ERAS traz novos parâmetros de recuperação rápida após cirurgia

Protocolo ERAS e sua aplicabilidade nos dias atuais foi tema de discussão em palestra no congresso da American College of Surgeons.

O protocolo ERAS, apesar de iniciado desde os anos 2000, continua a ser uma novidade para alguns. Durante o congresso ACSCC 2022, da American College of Surgeons, foi discutido o protocolo Ultra-ERAS ou ERAS 2.0, um passo à frente nos parâmetros de recuperação rápida após cirurgia. 

Daniel Chu começou a mesa apresentando uma visão geral do que seria o ERAS 2.0. Ressaltou que os programas de recuperação rápida se iniciaram há relativamente pouco tempo. Esses programas já demonstraram o seu benefício, não só para o paciente, mas para todo o sistema, com menor tempo de internação e custo. Com o avanço dos anos, os protocolos foram se adaptando. As condutas otimizadas chegaram a o que seria um ERAS 2.0. Dentre as novidades, tem-se o uso de nutrição específica antes do procedimento e a busca ativa por quadros de anemia.  

Monitoramento remoto

Além das questões médicas propriamente ditas, o uso de aplicativos auxilia os próprios pacientes a seguirem as rotinas de cada protocolo e até mesmo o monitoramento de quanto o paciente caminha após a alta. O mais importante é que o uso do ERAS, têm demonstrado que se pode entregar ao paciente a melhor modalidade de tratamento.  

O que chamou atenção foi o que Laila Rashidi demonstrou como os novos mecanismos de monitoramento dos pacientes, mesmo após a sua alta. São diversos os meios que possibilitam este monitoramento, desde aplicativo até dispositivos específicos.

Em casa, o acompanhamento pode ser feito de forma automática por aplicativos com perguntas diárias, envios de fotos e orientações quanto a detecção de qualquer anormalidade. Telefonemas também são de grande utilidade, com a ressalva que necessita de uma equipe de profissional dedicada a realização deste tipo de acompanhamento.

Cuidados com a expectativa do paciente e da família

Para a alta é fundamental que o paciente esteja confortável física e psiquicamente. Muitos permanecem inseguros com a alta precoce. Neste tipo de programas o preparo do paciente para a alta precoce se inicia no pré-operatório, com cuidados com a expectativa do paciente e sua família quanto à realização do procedimento.

Um dos maiores benefícios da alta no mesmo dia é a independência do paciente. Em casa há um ambiente mais conhecido e com isto irá se mobilizar mais, além de ter uma melhor noite de sono, sem pessoas entrando em seu quarto para medir os sinais vitais ou barulhos.

Alta no mesmo dia

A efetividade destes protocolos é tão intensa que Elisabeth C. McLemore e Amin Andalib demonstraram dados para alta no mesmo dia após cirurgia colorretal e bariátrica, respectivamente. Antigamente o paciente permanecia internado por semanas no pós-operatório. Hoje ele pode receber alta no mesmo dia.  

Mas será realmente possível a alta no mesmo dia, sem a possibilidade de administrar medicações intravenosas? Nos casos dos pacientes colorretais, se o paciente está ingerindo líquidos, é segura a alta hospitalar.

Controle de dor e náuseas

O controle da dor pode ser bem realizado com medicações orais, especialmente se a incisão para a retirada da peça for fora da linha média e realizado algum tipo de bloqueio local. O outro ponto é a questão das náuseas pós-operatórias, que podem ser bastante minimizadas com o auxílio de drogas anestésicas mais anti-eméticas. 

Manter a atenção ao paciente

Como demonstrado anteriormente, é fundamental manter o monitoramento pós-operatório. É claro que para este tipo de conduta é necessário que o paciente esteja de acordo e também tenha uma boa condição de saúde antes da cirurgia e por último tenha capacidade de seguir este tipo de acompanhamento. Importante ressaltar que a alta no mesmo dia é um benefício ao paciente e nunca pode ser adotado como uma obrigação e, se o paciente não estiver em perfeitas condições para alta, deverá permanecer internado e a alta geralmente ocorre no dia seguinte.  

A alta no mesmo dia não significa que esteja abandonando o paciente. E o acompanhamento não será necessariamente feito dentro do hospital. 

Mensagem prática 

O protocolo ERAS é uma evolução na cirurgia moderna. Aderir ao protocolo, e evoluir para o ERAS 2.0 deve ser algo gradual a fim que toda a equipe ganhe confiança com esta mudança de atitudes. 

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe o Whitebook Tenha o melhor suporte
na sua tomada de decisão.
Referências bibliográficas: Ícone de seta para baixo
  • McLemore EC, Lee L, Hedrick TL, et al. Same day discharge following elective, minimally invasive, colorectal surgery : A review of enhanced recovery protocols and early outcomes by the SAGES Colorectal Surgical Committee with recommendations regarding patient selection, remote monitoring, and successful implementation [published online ahead of print, 2022 Sep 21]. Surg Endosc. 2022;1-17. doi:10.1007/s00464-022-09606-y  

Especialidades