AHA 2019: quando operar estenose aórtica

Tempo de leitura: < 1 minutos.

A cirurgia de troca valvar apresenta indicação IA em pacientes com estenose aórtica grave sintomática, isto é, você deve indicar. Contudo, para pacientes assintomáticos, havia controvérsias do melhor momento cirúrgico. O estudo RECOVERY foi apresentado durante o congresso da American Heart Association (AHA 2019) e publicado na New England Journal of Medicine (NEJM) com uma importante novidade.

Veja também: AHA 2019: tratamento da cardiopatia isquêmica estável

Como tratar estenose aórtica?

O estudo comparou a cirurgia de troca valvar (não é TAVI!) versus tratamento clínico em pacientes com estenose aórtica muito grave, com área valvar <0,75 e/ou velocidade >4,5 m/s e/ou gradiente médio >50 mmHg. A população tinha idade média em torno 60 anos, com metade dos casos por valva bicúspide, seguido de processo degenerativo. Essa é a principal crítica ao estudo: pegou jovens bicúspides e não idosos com valvas senis.

De qualquer forma o estudo mostrou uma redução absurda na mortalidade com cirurgia precoce: 91%! A mortalidade foi 1,5% no grupo da cirurgia precoce e 15,3% na cirurgia tardia.

Por isso, a mensagem prática é: jovens com valva bicúspide, opere assim que estenose ficar grave, mesmo se assintomáticos.

Receba pelo Whatsapp as principais atualizações em Cardiologia! Participe aqui!

Autor:

Referência bibliográfica:

  • Kang D, et al. Early Surgery or Conservative Care for Asymptomatic Aortic Stenosis. The New England Journal of Medicine. November 16, 2019. DOI: 10.1056/NEJMoa1912846
Relacionados