AHA 2020: Questionário SCAPIS para detecção de aterosclerose

Tempo de leitura: 1 min.

Com cada vez mais ferramentas não invasivas para o diagnóstico e acompanhamento de pacientes, é esperada uma crescente tendência de escores e possibilidades de investigação e tratamento em níveis mais primários da atenção, de maneira preventiva.

Aterosclerose

O estudo SCAPIS, apresentado no AHA Scientific Sessions 2020, elucidou o uso de questionários para identificação de aterosclerose silenciosa. O estudo identificou que cerca de 40% de adultos de meia idade sem doença cardiovascular conhecida apresentavam evidencias de aretosclerose em angiografia coronariana, e 13% já mostravam sinais de doença coronariana difusa.

“Nosso estudo está avaliando se podemos estimar quantas pessoas na população geral apresentam aterosclerose coronariana e, portanto, poderiam beneficiar-se de tratamento preventivo”*, disse o Dr. Göran Bergström para a Medscape Medical News, médico e professor na Sahlgrenska, pela Universidade de Gothenburg, Suécia. A ideia é que, no futuro, estes pacientes ateroscleroticos identificados pelo escore sejam submetidos a exames de estratificação por imagem.

Até o momento, o SCAPIS investigou mais de 30000 pacientes, de 50 a 64 anos ide idade sem histórico de eventos cardiovasculares. Foram questionados sobre gênero, idade, estilo de vida, tabagismo, antropometria, uso de antilipêmicos e pressão arterial para predizer seu risco de doença arterial coronariana.

Segundo Dr. Bergström, “Sabemos que a aterosclerose silenciosa é um grande problema e causa eventos cardíacos súbitos em pacientes que não manifestam qualquer sintoma previamente”*.

* Tradução amadora.

Acompanhe as novidades do AHA 2020 com a gente! Veja mais:

Autora:

Relacionados