Pediatria

Análise dos fatores de risco para mortalidade neonatal no Brasil

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

Segundo o último relatório sobre mortalidade infantil, publicado em 20 de fevereiro de 2018 pela United Nations Children’s Fund (UNICEF), o primeiro mês de vida é o período mais crucial para a sobrevivência infantil.

O óbito neonatal é definido como a morte de um neonato antes de 28 dias de vida completos. No mundo todo, estima-se que 2,5 milhões de neonatos morreram no primeiro mês de vida somente em 2017 – aproximadamente 7.000 por dia.

No Brasil, a mortalidade neonatal correspondeu a nove mortes neonatais para cada 1.000 nascidos vivos no ano de 2016, uma diminuição expressiva comparada ao ano de 1990, quando o valor era de 25 mortes neonatais para cada 1.000 nascidos vivos. Apesar dessa diminuição, ainda é bastante elevada e diferente entre as regiões do país.  

Recente revisão sistemática e metanálise de estudos observacionais avaliou quais fatores de risco se associam com a mortalidade neonatal no Brasil de forma significativa. O estudo, publicado em junho pelo Jornal de Pediatria, objetivou também construir uma análise abrangente sobre a mortalidade de recém-nascidos (RN) no país.

Veloso e colaboradores (2019) avaliaram os estudos observacionais sobre mortalidade neonatal realizados em cidades brasileiras entre 2000 e 2018.  Foram usadas as bases Medline, Elsevier, Cochrane, Lilacs, SciELO e OpenGrey. A Escala Newcastle-Ottawa foi aplicada para a análise qualitativa.

Saiba mais: Você sabe o que é Síndrome do Desconforto Respiratório do recém-nascido?

Para a análise quantitativa, logaritmos naturais das medidas de risco e de seus intervalos de confiança (IC), o método de DerSimonian e Laird como modelo de efeitos aleatórios e o modelo de Mantel-Haenszel para estimativa da heterogeneidade foram utilizados. A análise qualitativa resultou em seis estudos de baixo risco de viés e quatro estudos e risco intermediário-baixo. Os fatores de risco descritos pelos pesquisadores como significativos constam no Quadro 1.

 

Para Veloso e colaboradores (2019), o principal fator a ser considerado neste contexto é o baixo peso ao nascer e, de modo mais preciso, o muito baixo peso ao nascer. Segundo os autores, este fator é também considerado um dos principais fatores de risco para a mortalidade neonatal em outras localidades, como Jordânia, China, Estados Unidos, México, Trinidad e Tobago.

A mortalidade de RN é o resultado de doenças e condições intimamente associados à qualidade dos cuidados da gestação ao parto e durante a internação neonatal. Os resultados deste trabalho reforçam a relevância dos fatores de risco descritos para a mortalidade de RN no Brasil, enfatizando a influência que mudanças comportamentais, médicas e de estrutura podem exercer na redução de taxas tão elevadas.

Autora: 

Referências:

  • United Nations Children’s Fund. Levels and Trends in Child Mortality. 2018. Disponível em: file:///C:/Users/rober/Dropbox/PEBMED/7%20-%20Julho/Mortalidade%20neonatal/Child-Mortality-Report-2018.pdf. Acesso em: 19 de jul. 2019.
  • Veloso FCS, et al. Análise dos fatores de risco na mortalidade neonatal no Brasil: uma revisão sistemática e metanálise de estudos observacionais. Jornal de Pediatria, junho 2019. 
Compartilhar
Publicado por
Roberta Esteves Vieira de Castro

Posts recentes

Qual a melhor opção de troca valvar aórtica em pacientes renais com estenose da valva?

Foi realizada uma análise de subgrupo para avaliar os desfechos da troca valvar cirúrgica e…

37 minutos atrás

27 de setembro: Dia Nacional da Doação de Órgãos

O Dia Nacional da Doação de Órgãos visa conscientizar sobre a importância das doações e,…

2 horas atrás

Cirurgia bariátrica passa a ser classificada como eletiva essencial pelo Ministério da Saúde

A cirurgia bariátrica foi classificada como um procedimento eletivo essencial pelo Ministério da Saúde e,…

3 horas atrás

Uso de paracetamol durante a gestação deve ser cauteloso

Estudo analisou as repercussões do uso de paracetamol durante a gravidez e seus potenciais efeitos…

4 horas atrás

Doação de órgãos no Brasil: como estamos caminhando durante a pandemia?

O mês de setembro é conhecido como “setembro verde” por incentivar a doação de órgãos…

5 horas atrás

Distúrbios de dor abdominal funcional: o que são e como abordar clinicamente?

Os distúrbios de dor abdominal funcional são comumente encontrados na infância, afetando, globalmente, até 25%…

6 horas atrás