Coronavírus

Anvisa determina a suspensão da importação do medicamento etesevimabe + banlanivimabe

Tempo de leitura: 2 min.

Nesta quinta-feira, 15, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspendeu a importação da combinação de anticorpos etesevimabe e banlanivimabe, fabricada pela empresa Eli Lilly, de Indianápolis, nos Estados Unidos. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União (D.O.U.) deste dia 16.

Em maio deste ano, a Anvisa havia aprovado os anticorpos etesevimabe e banlanivimabe para tratamento da Covid-19. 

Estes anticorpos neutralizam o vírus antes que ele entre na célula. De acordo com os especialistas, quando utilizados juntos, os dois medicamentos podem reduzir em até 70% a incidência da Covid-19 nos pacientes em estágios iniciais da enfermidade.

Tome as melhores decisões clinicas, atualize-se. Cadastre-se e acesse gratuitamente conteúdo de medicina escrito e revisado por especialistas
Cadastrar Login

A suspensão 

A Anvisa informa que em uma inspeção sanitária realizada pelo Food and Drug Administration (FDA), a agência reguladora norte-americana, possíveis deficiências deficiências na planta foram identificadas pela entidade. O acontecimento desencadeou na publicação do Formulário 483 pelo FDA. 

Este formulário consiste em uma notificação oficial da entidade quando o investigador analisar e identificar qualquer condição que possa significar impactos negativos na produção de produtos e riscos iminentes à saúde.     

Ao receber tais informações, a Anvisa notificou a Eli Lilly, que foi convidada a prestar maiores esclarecimentos sobre o posicionamento do FDA. Segundo a empresa americana, os lotes presentes no Brasil não foram importados da planta notificada. Além disso, as atividades no local já foram devidamente paralisadas. 

A Eli Elly também garante que não irá importar produtos produzidos nesta planta até que a sua situação esteja devidamente regularizada, com a adequação e comprovação pelo FDA. 

Segundo a Anvisa, a decisão de suspender a importação da associação dos anticorpos etesevimabe e banlanivimabe pode ser revogada quando a Eli Elly apresentar evidências de que estão devidamente adequadas às Boas Práticas de Fabricação (BPF).  

Leia também: Anvisa autoriza uso emergencial do Sotrovimabe para tratamento da Covid-19

Importação da associação etesevimabe e banlanivimabe

O medicamento ainda está disponível para importação em outras empresas, mesmo com a suspensão dos serviços da empresa americana Eli Elly. Outras instituições podem fazer este processo, de acordo com a Autorização de Uso Emergencial (AUE), que foi aprovada pela Anvisa. As empresas disponíveis para importação do etesevimabe e banlanivimabe são:

Banlanivimabe:    

  • Lilly France SAS (Fegersheim, França).    
  • Jubilant HollisterStier LLC (Spokane, EUA).   
  • BSP Pharmaceuticals S.p.A. (Latina Scalo, Itália)  

  Etesevimabe  

  • Lilly France SAS (Fegersheim, França).    

 *Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências bibliográficas:

Compartilhar
Publicado por
Luciano Lucas

Posts recentes

Os novos anticoagulantes orais estão sendo mais utilizados que os antagonistas da vitamina K em pacientes com FA?

Os novos anticoagulantes surgiram como uma alternativa e mostraram eficácia e segurança semelhante ou melhor…

16 horas atrás

Whitebook: coombs indireto – o que é e como solicitar?

Essa semana, falamos sobre o coombs indireto em obstetrícia. Em nossa publicação de conteúdos do…

20 horas atrás

Diagnóstico de policitemia vera: conceitos importantes

Policitemia vera é uma síndrome mieloproliferativa caracterizada por aumento da massa eritrocitária. Saiba mais.

1 dia atrás

AAP 2021: avaliação de sepse tardia e terapia empírica em prematuros extremos

O objetivo de um estudo apresentado na AAP 2021 foi definir a frequência da sepse…

2 dias atrás

Podcast da Pebmed: dissecção da artéria vertebral. Como diagnosticar e tratar? [podcast]

No episódio de hoje, Henrique Cal, vai discutir sobre causas que podem levar à dissecção…

2 dias atrás

Destaque das diretrizes no manejo do tabagismo

O tabagismo é a principal causa de morte evitável no mundo. Atualmente são cerca de…

2 dias atrás