Leia mais:
Leia mais:
Check-up Semanal: nova diretriz para TPV, probióticos na tolerância à APLV e mais! [podcast]
Probióticos como adjuvantes na aquisição da tolerância à APLV
Síndrome látex-fruta, como diagnosticar e tratar?
O valor do teste de alergia para profilaxia antibiótica
Leite: vilão ou herói para a saúde?

APLV: Qual a importância do teste de provocação oral para o diagnóstico?

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

A alergia à proteína de leite de vaca (APLV) consiste em resposta clínica anormal, desencadeada pela ingestão de leite de vaca, derivados ou até mesmo alimentos que contenham traços de leite de vaca. Ela é decorrente de mecanismos imunológicos IgE mediados, não IgE-mediados ou de padrão misto.

Com o aumento da incidência das alergias alimentares de forma geral, torna-se muito importante a realização do teste de provocação oral (TPO) para que o diagnóstico seja realizado e confirmado, sendo esse o padrão-ouro para tal finalidade quando se trata de APLV. Ele consiste em, após manter o paciente um período de cerca de duas semanas ou mais, de acordo com o protocolo utilizado, isento do contato com a proteína do leite de vaca, expor o paciente de forma progressiva, idealmente em um ambiente controlado, à proteína do leite e avaliar o retorno ou não dos sintomas que trouxeram a hipótese diagnóstica de APLV.

O diagnóstico assertivo nos cuidados primários da criança é fundamental para que o reconhecimento da APLV não seja tardio e gere repercussões mais graves para o paciente, além de diminuir as possibilidades de subdiagnóstico ou over diagnóstico. Tais situações podem gerar depleção nutricional, risco de complicações intestinais, possibilidade de anafilaxias ou, no outro extremo, uma restrição alimentar desnecessária seguida de dificuldades alimentares.

APLV Qual a importância do teste de provocação oral para o diagnóstico

Afinal, qual a importância do TPO?

A realização do TPO, além de permitir o diagnóstico certeiro, proporciona a avaliação de tolerância ao alimento, e isso ocasiona um grande impacto na qualidade de vida do paciente e da sua família, pela possibilidade de se ausentar de restrição alimentar. O teste também pode ser um instrumento para avaliação de reatividade cruzada em algumas situações.

Nos pacientes com APLV, a história clínica é muito importante e nos traz informações fundamentais, mas nela encontramos diversas possibilidades de vieses, o que não nos deixa confortáveis em realizar o diagnóstico através apenas do relato trazido pela família. Nesse contexto, o TPO é uma ferramenta precisa e necessária.

Leia também: Alergia a ovo e à proteína do leite de vaca e o surgimento de eczema em crianças

Dessa forma, a conscientização sobre a importância e a necessidade de realização do TPO pelos pediatras, gastropediatras e alergopediatras que estão em contato direto com os pacientes e seus familiares, é fundamental para que haja uma compreensão e consequente tranquilidade das famílias para a realização do teste. É necessário que os profissionais reforcem todo o objetivo de tal procedimento e seus benefícios quando realizado de forma adequada.

Autor:

Referências bibliográficas:

  • Bird, J. A., Leonard, S., Groetch, M., Assa’ad, A., Cianferoni, A., Clark, A., Crain, M., Fausnight, T., Fleischer, D., Green, T., Greenhawt, M., Herbert, L., Lanser, B. J., Mikhail, I., Mustafa, S., Noone, S., Parrish, C., Varshney, P., Vlieg-Boerstra, B., Young, M. C., … Nowak-Wegrzyn, A. (2020). Conducting an Oral Food Challenge: An Update to the 2009 Adverse Reactions to Foods Committee Work Group Report. The journal of allergy and clinical immunology. In practice, 8(1), 75–90.e17. https://doi.org/10.1016/j.jaip.2019.09.029
  • Venter, C., Brown, T., Meyer, R., Walsh, J., Shah, N., Nowak-Węgrzyn, A., Chen, T. X., Fleischer, D. M., Heine, R. G., Levin, M., Vieira, M. C., & Fox, A. T. (2017). Better recognition, diagnosis and management of non-IgE-mediated cow’s milk allergy in infancy: iMAP-an international interpretation of the MAP (Milk Allergy in Primary Care) guideline. Clinical and translational allergy, 7, 26. https://doi.org/10.1186/s13601-017-0162-y
Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar