Aquecimento global pode exacerbar casos de dermatite atópica

Artigo publicado traz análise dos efeitos que mudanças climáticas podem ter sobre a condição dermatológica.

Dermatite atópica, ou eczema, é uma das condições mais comuns que afetam a pele, principalmente em crianças, estima-se que uma em cada cinco crianças sejam afetadas por ela no mundo, mas adultos também são afetados, segundo o Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas Dermatite Atópica do Ministério da Saúde, eles representam um terço de todos os novos casos.  

Dentre as causas que contribuem para o surgimento da condição estão fatores genéticos, imunológicos e ambientais. Com foco nesse último fator listado, pesquisadores do International Eczema Council publicaram na revista Allergy, uma revisão sobre o impacto que as mudanças climáticas poderão ter sobre os casos de dermatite atópica. 

É possível atuar na microbiota de pacientes com dermatite atópica

Método 

Wang e colaboradores utilizaram uma listagem com dez fenômenos climáticos que poderão ser causados ou exacerbados pela emissão dos gases do efeito estufa (aquecimento, ondas de calor, seca, maior precipitação, incêndios florestais, inundações, tempestades, aumento do nível do mar, alterações climáticas nos oceanos e alterações na cobertura do solo) e identificaram 18 estudos com evidências de que tais fenômenos podem afetar pessoas com DA. 

Leia também: É possível atuar na microbiota de pacientes com dermatite atópica? 

Limitações e achados 

“Descobrimos que a maioria dos riscos climáticos têm efeitos negativos sobre a dermatite atópica e que pesquisas futuras devem integrar dados sobre a influência de múltiplos fatores climáticos na incidência, prevalência e atividade da doença a longo prazo da dermatite atópica em ambientes mais diversos para colmatar estas lacunas de investigação”, afirmou a Dra. Katrina Abuabara, uma das autoras. 

Entretanto, os autores reconhecem que a escassez de textos abordando o assunto diretamente impediu que fosse realizada uma revisão sistemática completa e que alguns fenômenos climáticos apresentaram consequências diferentes em regiões diferentes. Além disso, a falta de estudos realizados nas populações que provavelmente serão mais afetas pelas mudanças climáticas impediu uma análise mais precisa dos riscos e consequências. 

Saiba mais: Revisão sobre dermatite atópica 

*Este artigo foi revisado pela equipe médica do Portal.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe o Whitebook Tenha o melhor suporte
na sua tomada de decisão.
Referências bibliográficas: Ícone de seta para baixo