ATS 2021: síndrome pós-Covid-19 e reabilitação pulmonar

Tempo de leitura: 3 min.

A sessão científica desse domingo, do congresso da American Thoracic Society – ATS 2021, começa com o emocionante depoimento do Dr. Jonathan M. Raskin, o qual foi vítima da Covid-19 em sua forma grave. Ele descreve a sua trajetória de reabilitação e os sintomas que permaneceram após sua desospitalização. Depois de um ano de pandemia, a Dra. Rachel A. Evans descreve a síndrome pós-Covid-19.

Tome as melhores decisões clinicas, atualize-se. Cadastre-se e acesse gratuitamente conteúdo de medicina escrito e revisado por especialistas
Cadastrar Login

Síndrome pós-Covid-19

Nos primeiros meses, os sintomas principais são fadiga e dispneia, enquanto ao longo do tempo, persistem principalmente a mialgia e a fadiga, com sintomas durando por mais de seis meses.

O mais interessante é que não é uma exclusividade dos pacientes com quadro grave da Covid-19. Ao contrário, pacientes tratados ambulatorialmente, com quadro leve, também descrevem persistência de sintomas que vão desde a esfera física (mialgia e fadiga) à psíquica (depressão, ansiedade e perda de memória).

Reprodução: Lopez-Leon S, Wegman-Ostrosky T, Perelman C, Sepulveda R, Rebolledo PA, Cuapio A, Villapol S. More than 50 Long-term effects of COVID-19: a systematic review and meta-analysis. medRxiv [Preprint]. 2021 Jan 30:2021.01.27.21250617.
De acordo com os estudos apresentados, os fatores de risco e para pior prognóstico para a Síndrome Pós-COVID-19 foram:
  • Mulheres;
  • Presença de comorbidades, principalmente obesidade;
  • Associação com idades mais avançadas e jovens (relação com curva em U);
  • Necessidade de ventilação mecânica.

Diante do elevado número de infectados, o impacto na população economicamente ativa é enorme, considerando que cerca de 18% dos pacientes não trabalham mais após o Covid-19 grave, 19% chegaram a mudar de ocupação ou função dentro do seu trabalho e 20% apresentam uma incapacidade nova.

O fisioterapeuta Chris Burtin traz justamente a perspectiva da reabilitação pulmonar como elemento essencial de reintegração dessa população à sociedade. Não é de hoje a importância desse protocolo, já sendo defendido desde 2013 pela ATS e ERS como proposta de melhora da capacidade funcional dos pacientes com doença respiratória crônica.

Os protocolos atuais sobre a Covid-19 ainda são opiniões de especialistas e focam tanto no manejo sintomático (tosse, fadiga, dispneia) quanto no suporte psicológico do luto, depressão e síndrome pós-traumática.

É importante lembrar da segurança e possíveis efeitos adversos do processo de reabilitação, sendo fundamental que aqueles que tiveram comprometimento cardiovascular (miocardite, síndrome coronariana) sejam vistos por um especialista antes de liberado para atividade física. Até mesmo do ponto de vista de fadiga, o excesso de atividade física pode ter efeito inverso e aumentar a sensação de cansaço, sendo indicado uma carga leve a moderada com aumento progressivo e individualizado.

No Brasil, alguns centros de pesquisa estão criando ambulatórios de pacientes com síndrome pós-covid-19. Entretanto, são iniciativas pequenas e restritas à pesquisa. O assunto foi recentemente discutido no seminário online da Academia Nacional de Medicina por especialistas que ressaltaram a urgência em se criar um protocolo de abordagem da síndrome nacional.

Mensagens práticas

  1. Síndrome pós-Covid-19 é uma realidade e traz um impacto enorme na população, não devendo ser negligenciado.
  2. A reabilitação tanto física quanto mental deve ser iniciada desde a hospitalização com protocolo de mobilização precoce e equipe multidisciplinar, devendo ser mantida pelo tempo necessário e individualizado de cada paciente.
  3. É essencial que haja um protocolo de reabilitação que atenda tanto as questões físicas (fadiga, força muscular e capacidade respiratória) quanto psicológicas (luto e ansiedade), devendo ser aplicados a todos os pacientes que tiveram Covid-19 e que permanecem com alguma queixa.

Estamos acompanhando o congresso da ATS 2021. Fique ligado no Portal PEBMED!

Veja mais do congresso:

Autor:

Referência bibliográfica:

Compartilhar
Publicado por
Bruna Provenzano

Posts recentes

Questões sobre a saúde mental da juventude LGBT+

Junho é o mês em que a temática LGBTQIA+ ganha destaque. Vamos abordar questões importantes…

2 horas atrás

Novo tratamento para pacientes com atrofia muscular espinhal é incluído no SUS

O SUS vai disponibilizar um novo tratamento com o medicamento Nusinersena, indicado para atrofia muscular…

22 horas atrás

Whitebook: linfonodomegalia

Em nossa publicação semanal de conteúdos do  Whitebook vamos falar sobre a apresentação clínica da…

1 dia atrás

Blog do Nurse: novidades no sininho! 

Você sabia que agora o app queridinho dos enfermeiros pode ser atualizado no sino de…

2 dias atrás

Teste do pezinho: um panorama da origem até os dias atuais

O teste do pezinho é realizado através de gotas de sangue colhidas do calcanhar do…

2 dias atrás

Tratamento endovascular para AVC de artéria basilar é melhor que tratamento convencional?

Foi publicado um estudo randomizado comparando a eficácia do tratamento endovascular com o tratamento clínico…

2 dias atrás