Enfermagem

Atualização sobre o tempo de isolamento por Covid-19

Tempo de leitura: 2 min.

Considerando a nova onda de contaminação pelo SARS-CoV-2, causada pela variante ômicron, cuja taxa de transmissão é muito alta entre vacinados e não vacinados e o impacto que o afastamento de pessoas contaminadas causa na economia, na vida de cada cidadão e no sistema de saúde, afastando diversos profissionais de saúde do trabalho, o Ministério da Saúde reviu o prazo de isolamento e as condições para cada caso.

Leia também: Análise sobre doenças respiratórias em crianças após o relaxamento do isolamento social

Conforme cada caso, o isolamento protocolar pode variar de 5 a 10 dias (ou até mais se os sintomas persistirem).

  • 5 dias de isolamento: após o quinto dia do início dos sintomas, sem apresentar sintomas respiratórios, febre ou uso de antitérmico há pelo menos 24 horas, deve realizar um RT-PCR ou Teste Rápido de Antígeno. Teste negativo, pode suspender o isolamento, em caso de teste positivo deve seguir até o 10º dia de isolamento
  • 7 dias de isolamento: após o 7º dia do início dos sintomas, caso esteja sem sintomas respiratórios, febre ou em uso de antitérmicos há pelo menos 24 horas, pode encerrar o isolamento protocolar sem necessidade de teste, mas manter recomendações adicionais* até o 10º dia do início dos sintomas.
  • 10 dias: pacientes que apresentem teste positivo ao 5º ou ao 7º dia de sintomas. Caso esteja sem sintomas respiratórios, febre ou uso de antitérmicos há mais de 24 horas ao 10º dia, pode sair do isolamento sem necessidade de teste. Caso mantenha sintomas, necessário realização de teste.

Medidas adicionais

Usar máscara bem ajustada ao rosto em casa ou em público. Evitar contato com pessoas imunocomprometidas ou com fatores de risco para agravamento da Covid-19, como também locais com aglomerações de pessoas. Não frequentar locais onde não possa usar máscara durante todo o tempo, como restaurantes e bares, e evitar comer próximas a outras pessoas, tanto em casa como no trabalho. Não viajar durante o seu período de isolamento de 5 dias após o início dos sintomas. Após esse período, orienta-se fazer teste para detecção do vírus SARS-CoV-2, preferencialmente teste rápido de antígeno, e só viajar se o resultado for negativo e que esteja sem sintomas antes da viajem. Caso não for possível realizar o teste, orienta-se adiar a viagem por pelo menos 10 dias a contar do início dos sintomas.

Saiba mais: CDC atualiza recomendações sobre isolamento e quarentena na Covid-19. O que dizem os estudos?

Referências bibliográficas:

Compartilhar
Publicado por
Juan Carlos Silva Araujo

Posts recentes

Modelo de reconhecimento de caligrafia para detectar doença de Parkinson é desenvolvido por adolescentes americanos

Foi publicado um estudo sobre o aprendizado de máquina baseado em um conjunto de algoritmos…

11 horas atrás

Highlights do ATS 2022 [podcast]

Confira os destaques do ATS 2022, um dos maiores encontros em pneumologia, cirurgia torácica e…

12 horas atrás

PEBMED e ILAS: terapia antimicrobiana na sepse [podcast]

Neste episódio, saiba mais sobre a terapia antimicrobiana na sepse. Confira!

12 horas atrás

Fernanda Pautasso esclarece os principais aspectos sobre enfermeiro navegador

Convidamos a Enfermeira Mestre Fernanda Pautasso para bater um papo super interessante sobre enfermeiro navegador.

13 horas atrás

Resultados da denervação seletiva para rizartrose

A rizartrose é extremamente comum, com prevalência estimada em 15% dos pacientes acima de 30…

15 horas atrás

Há como predizer quem vai ter uma parada cardiorrespiratória (PCR) em FV ou TV?

Estudo buscou desenvolver um algoritmo para identificar quem teria maior risco de parada cardiorrespiratória (PCR)…

16 horas atrás