Bruno Vilaça

Graduação em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ ⦁ Residência Médica em Anestesiologia pelo Ministério da Educação e Cultura ⦁ Título de Especialista em Anestesiologia pela Sociedade Brasileira de Anestesiologia realizado no Hospital Federal Andaraí, RJ ⦁ Preceptor da Residência Médica em Anestesiologia no Hospital Federal Andaraí, RJ ⦁ Preceptor de residentes em Anestesiologia no Instituto Estadual de Cardiologia Aloysio de Castro, RJ ⦁ Pós-graduação lato sensu em Dor pela Faculdade Israelita de Ciências da Saúde Albert Einstein ⦁ Equivalência em Medicina pela Universidade de Lisboa.
dor pós-operatória

Tapentadol x Oxicodona para controle da dor pós-operatória

A busca por um opioide com maior perfil de segurança para dor pós-operatória é altamente relevante. Saiba mais.

médicos realizando anestesia de paciente com síndrome carcinoide

Anestesia e síndrome carcinoide: o que precisamos saber?

A síndrome carcinoide pode surgir quando os peptídeos vasoativos secretados pelas células tumorais entram na circulação sistêmica.

insulinoma

Anestesia e insulinoma

Os insulinomas são tumores neuroendócrinos intrapancreáticos secretores de insulina, independentemente da glicemia. Saiba mais.

Dessaturação cerebral de oxigênio após cirurgia cardíaca

Dessaturação cerebral de oxigênio após cirurgia cardíaca

Estudo mediu as alterações perioperatórias e pós-operatórias na saturação de oxigênio cerebral em pacientes submetidos à cirurgia cardíaca.

Tromboembolismo pulmonar (TEP) em pacientes com Covid-19

Tromboembolismo pulmonar (TEP) em pacientes com Covid-19

Muitos pacientes com Covid-19 apresentam um estado pró-coagulante relacionado a complicações, uma delas é o tromboembolismo pulmonar (TEP).

dexametasona

Efeito da dexametasona perioperatória na glicemia de pacientes submetidos a cirurgias eletivas não-cardíacas

Dexametasona é um medicamento usado na indução anestésica como primeira linha para profilaxia de náuseas e vômitos no período pós-operatório. Saiba mais.

Setembro amarelo: o risco de suicídio com opioides

Setembro amarelo: o risco de suicídio com opioides

Uso de opioides aumenta o risco de suicídio ao deprimir o sistema nervoso central, causar dependência e gerar um estado de desinibição.

Anestesia para procedimentos cardíacos minimamente invasivos

Anestesia para procedimentos cardíacos minimamente invasivos

Procedimentos cardiológicos são os com maior risco de complicações, resultando em instabilidade hemodinâmica e aumento do risco de morte.

Manejo da dor periparto em mulheres com dependência de opioides

Manejo da dor periparto em mulheres com dependência de opioides

A dependência de opioides durante a gravidez é um problema de saúde pública. Entretanto, sua análise é prejudicada pela subnotificação.

Uso do fibrinogênio no trauma hemorrágico

Uso do fibrinogênio no trauma hemorrágico

O trauma hemorrágico grave é uma das principais causas de morbimortalidade, com a maioria das mortes ocorrendo dentro de 3 horas.