Caio Cesar Bianchi de Castro

Graduação em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) ⦁ Cirurgia Geral no Hospital Adventista Silvestre (RJ) ⦁ Cirurgia Torácica na Universidade de São Paulo (USP) ⦁ Residência de Transplante Pulmonar no Insituto do Coração (InCor, SP) ⦁ Membro Adjunto do Colégio Brasileiro de Cirurgiões (ACBC) ⦁ Membro da Federación Latinoamericana de Cirugía (FELAC).      

Pneumotórax espontâneo primário: drenar ou observar?

Quadro frequente nos prontos socorros, o pneumotórax espontâneo é definido pela presença de ar na cavidade pleural não relacionado a nenhum tipo de trauma.

Oxigenoterapia hiperbárica na prevenção e manejo de complicações de anastomoses

A oxigenoterapia hiperbárica sistêmica (OTHB), consiste em uma modalidade terapêutica reconhecida como método adjunto no tratamento de feridas complexas.

Trauma torácico contuso em idosos: peculiaridades no seu manejo

Dado o envelhecimento populacional, torna-se mais comum o atendimento de idosos vítimas de trauma, sendo o trauma torácico uma das principais consequências.

Pirose refratária aos inibidores de bomba de prótons: qual o melhor tratamento?

Para os pacientes com pirose refratária relacionada ao refluxo, não há tratamentos com comprovada eficácia; por isso um estudo avaliou opções terapêuticas.

Antibioticoprofilaxia e drenagem pleural no trauma: qual a evidência?

Quando nos referimos a drenagem pleural sem trauma, os consensos não indicam o uso de antibioticoprofilaxia para prevenção de infecção de sítio cirúrgico.

Conheça nova diretriz para manejo de transfusão sanguínea

Com o objetivo de orientar a prática clínica de transfusão sanguínea, o Congresso Internacional de Frankfurt definiu uma diretriz. Confira os keypoints:

Tumor de Pancoast: tudo que você precisa saber (parte 2)

Continuamos hoje com nossa postagem especial sobre Tumor de Pancoast. Leia a parte 1 nesse link. Compartimentos de acometimento do Tumor de Pancoast.

Tumor de Pancoast: tudo que você precisa saber (parte 1)

Tumor de origem pulmonar, localizado no ápice pulmonar comprometendo estruturas adjacentes da caixa torácica superior sem necessariamente estar relacionado à síndrome de Tobias-Pancoast.

“Reanimação Peritoneal Direta”: um avanço promissor no tratamento do choque circulatório

O choque hemorrágico continua sendo a principal causa de morbimortalidade em vítimas de trauma, sendo o controle do sangramento um dos pontos essenciais.

Vivendo temporariamente sem os pulmões

Em um caso inédito, descreveu-se uma desafiadora medida adotada na tentativa de salvar a vida de uma paciente com fibrose cística e sepse pulmonar.