Daniele Zaninelli

Graduada em Medicina pela UFPR (1998) ⦁ Especialização em Endocrinologia e Metabologia no HC/UFPR ⦁ Título de Especialista em Endocrinologia e Metabologia (2003) ⦁ Mestrado no Serviço de Endocrinologia e Metabologia pelo Departamento de Clínica Médica do HC/UFPR ⦁ Membro da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia / Membro da Endocrine Society ⦁ Presidente da Associação SEMPR Amigos (SEMPR: Serviço de Endocrinologia e Metabologia do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná)

Diabetes tipo 2: até que ponto o excesso de risco pode ser reduzido?

Ainda não está claro até que ponto o excesso de risco do diabetes tipo 2 pode ser reduzido. Uma pesquisa tentou responder esse questionamento. Leia na íntegra:

O que os brasileiros sabem (e não sabem) sobre diabetes

Foram divulgados recentemente os resultados de uma importante pesquisa que revelou o quanto brasileiros – com e sem diabetes – sabem sobre a doença.

Fluoroquinolonas podem causar hipoglicemia grave e problemas de saúde mental

A FDA reforçou advertências preexistentes e determinou que sejam realizadas alterações nos rótulos dos antibióticos da classe das fluoroquinolonas.

Análogos da insulina basal X insulina NPH: os benefícios compensam os custos?

Entre 14% e 25% dos pacientes com diabetes tipo 2 requerem uso de insulina para atingir os alvos glicêmicos recomendados.

Intervalos de referência da vitamina D: sociedades brasileiras fazem posicionamento oficial

A SBPC/ML e a SBEM publicaram seu posicionamento oficial sobre os intervalos de referência da vitamina D. Fizemos um resumo da publicação.

Efeitos adversos da terapia com estatinas: percepção versus evidência

Embora o perfil de segurança das estatinas seja amplamente aceitável, questões têm sido levantadas quanto a possíveis efeitos adversos.

Como identificar fatores de risco metabólico 20 anos antes do diagnóstico de diabetes tipo 2?

Você tem “olho clínico” para identificar um paciente com os primeiros sinais de resistência à insulina? Veja o nosso caso e reavalie sua resposta.

Relação entre vitamina D e diabetes tipo 2: perguntas e respostas

O diabetes tipo 2 está se tornando cada vez mais comum. Uma das razões para isso é a crescente prevalência da obesidade, não esquecendo a inter-relação com fatores predisponentes genéticos e ambientais.

Cálcio e vitamina D devem ser prescritos para prevenir fraturas em adultos assintomáticos?

Devido ao envelhecimento da população, as fraturas osteoporóticas são uma importante causa de morbidade e mortalidade. Veja aqui as recomendações sobre suplementação de cálcio e vitamina D.

Disfunções tireoidianas: epidemiologia, causas e fatores de risco

Discutiremos aqui a epidemiologia do hipertireoidismo e do hipotireoidismo, e as diferenças geográficas e os fatores envolvidos na gênese das disfunções.