Isabela Abud Manta

Editora de cardiologia do Portal PEBMED ⦁ Graduação em Medicina pela Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) ⦁ Residência em Clínica Médica pela UNIFESP ⦁ Residência em Cardiologia pelo Instituto do Coração (InCor) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) ⦁ Atualmente atuando nas áreas de terapia intensiva, cardiologia ambulatorial, enfermaria e em ensino médico.

Infarto agudo do miocárdio tipo 2: qual a prevalência e especificidades?

O infarto agudo do miocárdio (IAM) pode ser dividido em 5 tipos, sendo os mais comuns o tipo 1 e o 2, muitas vezes é difícil diferenciá-los.

Anti-hipertensivos para tratados cirurgicamente de dissecção aguda de aorta?

O tratamento definitivo da disseção aguda de aorta é cirúrgico, porém o manejo inicial é feito com uso de betabloqueadores e nitratos.

Vacina contra influenza em alta dose em pacientes com alto risco cardiovascular

Alguns estudos já mostraram que a vacina de influenza pode reduzir eventos cardiovasculares em alguns grupos de pacientes.

Lesão miocárdica em pacientes com Covid-19

Os possíveis mecanismos para a lesão miocárdica são a inflamação decorrente de miocardite, infarto do miocárdio tipo 1 ou tipo 2 ou isquemia.

Sacubitril/valsartana para insuficiência cardíaca com fração de ejeção preservada

Sacubitril/valsartana vêm sendo usado para pacientes com IC crônica com fração de ejeção reduzida, reduzindo a mortalidade e internações.

Lesão miocárdica em pacientes com Covid-19

O SARS-CoV-2, causador da Covid-19, acomete diversos órgãos e sistemas com frequência, encontramos pacientes com acometimento cardiovascular.

Tratamento antitrombótico na síndrome coronariana aguda 

Nos últimos anos têm sido publicados diversos estudos, fazendo com que o tratamento da síndrome coronariana aguda se torne mais complexo.

Chá verde, café e mortalidade

Estudo avaliou se o consumo de chá verde e de café teria relação com mortalidade entre as pessoas com antecedente de IAM ou AVC.

Retorno de atividade elétrica cardíaca após constatação de óbito

Estudo avaliou incidência e o tempo da retomada de atividade elétrica cardíaca em pacientes que tiveram medidas de suporte à vida retiradas.

Uso de quinolonas e aneurisma de aorta

Nos últimos anos, efeitos colaterais importantes relacionados ao uso de quinolonas vem sendo relatados: tendinite, neuropatias, entre outros.