Juliana Festa

Graduação em Biomédica pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO, com aperfeiçoamento em Oncologia no Instituto Nacional de Câncer - INCA, pós-graduação em Tecnologia Industrial Farmacêutica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ e mestrado pelo Programa de Farmacologia e Química Medicinal do Instituto de Ciências Biomédicas da UFRJ. Atualmente, faz parte do Programa de Doutorado em Ciência Médicas da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) e atua como Analista de Projetos Sênior de uma consultoria em saúde.

Hemorragia digestiva aguda: endoscopia de urgência é efetiva?

Publicado no Clinical Gastroenterology and Hepatology, um estudo investigou os desfechos clínicos de pacientes com alto risco de hemorragia digestiva alta e foi determinado se a endoscopia de urgência é efetiva.

Alerta! Cresce o número de pacientes fazendo uso de doses excessivas de vitamina D

A vitamina D é essencial em funções relacionadas ao metabolismo ósseo, porém também está relacionada na fisiopatogênese de diversas doenças.

Aspirina reduz o risco de pré-eclâmpsia em mulheres grávidas

Um ensaio clínico mostrou que o tratamento com doses baixas de aspirina em mulheres com alto risco para pré-eclâmpsia resultou em menor incidência desse diagnóstico quando comparado ao placebo.

Atividade física pode não reduzir o risco de demência

A demência é um distúrbio progressivo que envolve mudanças no decorrer de um longo período pré-clínico, o que pode incluir alterações na atividade física.

Abscesso cutâneo: antibiótico oral em combinação com drenagem ajuda no tratamento

Os abcessos cutâneos são casos mais comuns entre as infecções de pele. Um ensaio clínico avaliou antibióticos e drenagem nesses pacientes.

Quais são os melhores métodos para o diagnóstico e tratamento do câncer de próstata?

O câncer de próstata é o diagnóstico de câncer mais comum realizado em homens, com mais de 160.000 casos novos por ano só nos Estados Unidos.

Azitromicina reduz exacerbações da asma?

A asma é uma doença inflamatória crônica das vias respiratórias, que se expressa pela redução ou obstrução no fluxo do ar.

Deve-se descontinuar as estatinas em pacientes terminais?

Há uma crescente conscientização de que a desprescrição, o processo de redução ou descontinuação de medicamentos sob prescrição, é importante para pacientes terminais. O manejo ótimo de medicamentos crônicos para esse subgrupo de pacientes é incerto. A desprescrição de medicamentos pode melhorar os desfechos nessa população, mas as preocupações dos pacientes são claras. Um estudo publicado …

Programas de administração de antibióticos reduzem incidência de infecções bacterianas?

Os programas de administração de antibióticos incluem auditoria, restrição de antibióticos específicos, restrição na duração do tratamento e ciclos ou misturas de antibióticos.

Estatina pode diminuir progressão da fibrose hepática?

Uma revisão sistemática e metanálise publicada no The American Journal of Gastroenterology foi conduzida para avaliar o impacto das estatinas na doença hepática crônica.