Marcelo Gobbo Jr

Médico de Família e Comunidade ⦁ Editor de Medicina de Família e Comunidade do Portal PEBMED ⦁  Docente de Comunicação, Profissionalismo e Humanização em Saúde no IMEPAC Araguari ⦁  Supervisor de Medicina Preventiva e Médico Assistente na Unimed Uberlândia ⦁ Idealizador do programa “Hora da Saúde” ⦁ Instagram: @mgobbojr

Prevenção de polifarmácia no idoso: atualização dos critérios de Beers

Contudo, envelhecer não é sinônimo de adoecer e multimorbidades não deve também ser sinônimo de polifarmácia. Veja os critérios de Beers sobre medicamentos!

Lombalgia: pedir ou não pedir exames de imagem?

Lombalgia é uma das queixas mais atendidas nos cenários de atenção primária. Você sabe qual o primeiro passo para a abordagem desse paciente?

Previne Brasil: entenda a o novo financiamento da atenção básica

O Ministério da Saúde divulgou o programa Previne Brasil, que contém as novas medidas de financiamento para a atenção primária no SUS. Entenda.

Previne Brasil: programa do Governo foca em atenção primária

O novo programa Previne Brasil indica a estratégia do ministério para distribuir os recursos orçamentários a partir do ano de 2020. Saiba mais!

Como incentivar a imunização dos seus pacientes em 2020?

Uma das estratégias mais eficazes nos níveis clássicos de prevenção é a imunização. Veja como você pode ajudar seus pacientes a entender essa importância.

Vacinação contra influenza e febre amarela terá mudanças em 2020

Com a intenção de ampliar a cobertura vacinal, o Ministério da Saúde promoveu ampliações das vacinas contra febre amarela e influenza. Confira!

Autonomia de vontade: a criança pode decidir sobre o seu tratamento?

Com o diálogo cada vez mais avançado sobre autonomia de vontade, um tópico causa muitas dúvidas: a criança pode decidir sobre seu próprio tratamento?

Mais inteligência aos 8 anos, menos demência aos 70 anos

De modo independente, a idade parece ser o fator que mais influencia o risco de demência de uma maneira diretamente proporcional.

Devo utilizar corticoides para dor de garganta por infecção bacteriana?

Seja no plantão ou no consultório, uma das queixas mais comuns é: garganta inflamada. Quase 12 milhões de pessoas tem dor de garganta.

Estamos tendo menos diabetes ao longo dos últimos 30 anos?

Vemos cada vez mais um predomínio de doenças crônicas entre as populações. Esse raciocínio guiou uma metanálise para avaliar a incidência de diabetes.