Roberta Esteves Vieira de Castro

Graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina de Valença ⦁ Residência médica em Pediatria pelo Hospital Federal Cardoso Fontes ⦁ Residência médica em Medicina Intensiva Pediátrica pelo Hospital dos Servidores do Estado do Rio de Janeiro. Mestra em Saúde Materno-Infantil (UFF) ⦁ Doutora em Medicina (UERJ) ⦁ Aperfeiçoamento em neurointensivismo (IDOR) ⦁ Médica da Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica (UTIP) do Hospital Universitário Pedro Ernesto (HUPE) da UERJ ⦁ Professora adjunta de pediatria do curso de Medicina da Fundação Técnico-Educacional Souza Marques ⦁ Membro da Rede Brasileira de Pesquisa em Pediatria do IDOR no Rio de Janeiro ⦁ Acompanhou as UTI Pediátrica e Cardíaca do Hospital for Sick Children (Sick Kids) em Toronto, Canadá, supervisionada pelo Dr. Peter Cox ⦁ Membro da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e da Associação de Medicina Intensiva Brasileira (AMIB) ⦁ Membro do comitê de sedação, analgesia e delirium da AMIB e da Sociedade Latino-Americana de Cuidados Intensivos Pediátricos (SLACIP) ⦁ Membro da diretoria da American Delirium Society (ADS) ⦁ Coordenadora e cofundadora do Latin American Delirium Special Interest Group (LADIG) ⦁ Membro de apoio da Society for Pediatric Sedation (SPS) ⦁ Consultora de sono infantil e de amamentação ⦁ Instagram: @draroberta_pediatra

Saiba o que é o fenômeno de Raynaud em mamilos

O fenômeno de Raynaud ocorre em várias doenças com progressão e prognóstico muito variáveis, a maioria desfavorável devido ao risco de necrose e gangrena. Saiba mais

Adolescentes que têm mais horas de sono possuem melhor desempenho escolar

Há evidências de que os adolescentes, na maioria das sociedades, não atingem as horas diárias de sono recomendadas durante o período escolar.

Saiba como é o uso do cateter nasal de alto fluxo na pediatria

O cateter ou cânula nasal de alto fluxo (CNAF) é um método não invasivo de suporte ventilatório alternativo à oxigenoterapia convencional. Saiba mais:

Terapia precoce com cafeína melhora desenvolvimento de bebês prematuros?

A cafeína é utilizada com bastante frequência em UTI neonatal para prevenir apneia da prematuridada. Mas a terapia precoce tem melhores resultados do que a tardia? Descubra:

Conheça os cuidados ao se prescrever emla® em pediatria

O EMLA® é uma mistura de lidocaína e prilocaína em creme e deve ser usado com cuidado em circuncisões, pois pode provocar hiperemia e lesões bolhosas.

Delirium em Unidades de Terapia Intensiva Pediátrica

Confira o artigo sobre delirium publicado na segunda edição da Revista Científica PEBMED. O texto destaca a manifestação do delirium em UTIs pediátricas.

Dexmedetomidina em Unidades de Terapia Intensiva Pediátrica

A dexmedetomidina é um dextro-isômero farmacologicamente ativo da medetomidina, exercendo seus efeitos fisiológicos via receptores α-2-adrenérgicos.

Desmame de benzodiazepínicos em UTIP: o que precisamos saber

Após cinco dias em uso de benzodiazepínicos em infusão contínua, mais de 50% das crianças em UTIP evoluem para síndrome de abstinência.

Desmame de opioides em crianças na UTIP: como fazer?

A transição para a metadona por via oral é uma estratégia comum para o desmame de opioides, como o fentanil. Na prática, essa transição pode ser desafiadora e muitas crianças ainda evoluem para síndrome de abstinência.

É possível diagnosticar delirium em Unidades de Terapia Intensiva Pediátrica?

Algumas ferramentas para diagnóstico de delirium em unidades de terapia intensiva pediátrica foram validadas e descritas na literatura. A decisão para o uso de cada uma delas varia de acordo com as circunstâncias e escolhas da equipe.