Leia mais:
Leia mais:
A associação covid-19 e diabetes mellitus gestacional aumenta o risco de desfechos desfavoráveis
Identificada em São Paulo subvariante inédita da covid-19
ATS 2022: Diretrizes para pesquisa de agentes virais não influenza em PAC
Doação de leite humano é impactada negativamente pela Covid-19, segundo estudo
Hepatite: Existe risco pós-vacina contra covid-19?

Autorizado uso emergencial de novo medicamento contra a covid-19 no Brasil

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) concedeu após votação unânime nesta quinta-feira (24/2) a autorização temporária de uso emergencial em caráter experimental para o medicamento Evusheld®️ (cilgavimabe + tixagevimabe), produzido pela empresa Astrazeneca do Brasil é composto por dois frascos para aplicação intramuscular. Trata-se do primeiro remédio com indicação profilática autorizado no país e o sétimo para tratamento da Covid-19. É importante ressaltar que o uso do Evusheld®️ não substitui a vacinação contra a Covid-19.

Um dos pontos que mais pesaram no processo de viabilização da autorização foi o fato de que os indivíduos imunocomprometidos são mais propensos a ter uma resposta imunológica menor à vacinação contra a Covid-19, além de ser os mais vulneráveis a desenvolverem infecção na forma grave.

Leia também: Baricitinibe: estudos sugerem que medicamento pode ser opção terapêutica contra Covid-19

Outro ponto considerado pela diretoria colegiada da Anvisa foi a existência de pessoas para as quais as vacinas contra a Covid-19 sejam contraindicadas, como para indivíduos com histórico de reação alérgica grave à vacina ou a qualquer um de seus componentes.

Autorizado uso emergencial de novo medicamento contra a covid-19 no Brasil

Indicações

O uso emergencial do medicamento é indicado para a profilaxia antes da exposição à Covid-19, em indivíduos adultos e pediátricos (a partir de 12 anos, pesando, no mínimo, 40 kg), que não tenham se exposto recentemente um indivíduo infectado com o novo coronavírus e que possuam comprometimento imunológico moderado a grave devido a uma condição médica e/ou ao recebimento de medicamentos ou tratamentos imunossupressores. Além disso, para aqueles que possam não apresentar uma resposta imunológica adequada à vacinação contra a Covid-19.

Saiba mais: Covid: Anvisa revoga uso de medicamento que combina anticorpos banlanivimabe e etesevimabe

O remédio também é indicado para quem a vacinação com qualquer vacina contra a Covid-19 disponível não seja recomendada, devido a histórico de reação adversa grave ou alergia a algum componente da vacina contra a Covid-19.

Condições médicas

Entre as condições médicas ou tratamentos que podem resultar em imunocomprometimento moderado a grave e uma resposta imunológica inadequada à vacinação contra a Covid-19 então incluídos:

  • Tratamento ativo para tumor sólido e malignidades hematológicas;
  • Recebimento de transplante de órgão sólido e terapia imunossupressora;
  • Recebimento de receptor de antígeno quimérico (CAR) -célula T ou transplante de células-tronco hematopoiéticas;
  • Imunodeficiência primária moderada ou grave;
  • Infecção por HIV avançada ou não tratada;
  • Tratamento ativo com corticosteroides em altas doses.

Limitações de uso do medicamento

Segundo a bula de uso emergencial, o Evusheld®️ não está autorizado para o tratamento da Covid-19 ou para a profilaxia pós-exposição da doença em indivíduos que tenham sido expostos a sujeitos infectados com o novo coronavírus. A profilaxia com o medicamento antes da exposição ao vírus não substitui a vacina.

Atualmente, a composição cilgavimabe + tixagevimabe possui aprovação para uso emergencial nos Estados Unidos, França, Israel, Itália, Barein, Egito e Emirados Árabes Unidos. O medicamento ainda está em análise pela Agência Europeia de Medicamentos.

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências bibliográficas:

Autor(a):

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades
Referências bibliográficas:

    O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

    Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.