Autoteste e RT-PCR para covid-19: Qual o nível de sensibilidade dos exames?

Estudo avalia a sensibilidade dos autotestes para covid-19 em comparação com exames padrão-ouro, como o RT-PCR, e a aceitação dos usuários.

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar esse conteúdo crie um perfil gratuito no AgendarConsulta.

Os testes diagnósticos para a infecção por SARS-Cov-2 evoluíram desde o início da pandemia, tornaram-se acessíveis, reprodutíveis e com bom custo-benefício. Entretanto, esse surgimento rápido e progressivo requer cautela na hora de avaliar a sensibilidade dos testes no diagnóstico da infecção. Um estudo propôs avaliar a sensibilidade dos autotestes para covid-19 em comparação com os exames padrão-ouro, como o RT-PCR, e avaliar sua aceitação entre os usuários. 

Leia também: Covid-19: Presença de inibidores de amplificação e RT-PCR falso-negativo

Métodos 

O objetivo primário do estudo foi avaliar a sensibilidade dos autotestes em pacientes com covid-19 confirmados por RT-PCR, além da sua performance comparado ao RT-PCR e cultura viral. Foi proposta uma coorte prospectiva de janeiro a maio de 2021 em duas cidades americanas.  A amostra foi composta por adultos e crianças que tinham RT-PCR positivo para covid-19 e realizaram autotestes durante 15 dias com cultura viral.  

Resultados 

O estudo envolveu 225 pacientes com infecção confirmada por RT-PCR, com idade média de 29 anos, entre homens e mulheres e populações representantes de quatro continentes. A maior sensibilidade encontrada do autoteste aconteceu no quarto dia de sintomas, com 77% (95% IC, 69%-83%). A positividade dos testes aumentou com a repetição do mesmo um a dois dias após a realização do primeiro exame, sobretudo naqueles pacientes que realizavam o exame nos primeiros dias da infecção. Exames coletados de forma precoce ou no sexto dia de sintomas tiveram menor rendimento.  

 Leia mais: Proporção de assintomáticos entre infectados com SARS-CoV-2: Revisão sistemática e meta-análise

Os testes foram considerados moderadamente sensíveis comparados ao RT-PCR e com alta sensibilidade quando comparados com a cultura viral. Além disso, os testes apresentaram maior positividade em pacientes sintomáticos quando comparados a assintomáticos e foram mais positivos naqueles indivíduos vacinados quando comparados aos não vacinados. O estudo apresentou limitações como a maioria dos pacientes sendo sintomáticos, com poucos contactantes de casos confirmados assintomáticos, além de não abranger outras linhagens de SARS-Cov-2 não circulantes no momento avaliado, com uma amostra populacional pouco representativa da população americana. Além disso, todos os pacientes tinham casos leves da doença, não sendo avaliados pacientes com quadros graves.  

Mensagens práticas

  • Os autotestes são importantes no manejo de casos e isolamento populacional durante períodos de pandemia como a covid-19; 
  • Diante de um teste negativo, principalmente no início dos sintomas, a repetição cerca de um a dois dias após a realização pode aumentar a sensibilidade do diagnóstico.  
  • O autoteste deve ser realizado preferencialmente entre o terceiro e quarto dia de sintomas. No Brasil, os exames são liberados, porém ainda sem poder legal de afastamento do trabalho, sendo o RT-PCR o exame preferencial nesses casos.  

 

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastre-se grátis Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe e-books, e outros materiais para aprimorar sua prática médica e gestão Baixe e-books, e outros materiais
para aprimorar sua prática
médica e gestão
Chu VT, Schwartz NG, Donnelly MAP, Chuey MR, Soto R, Yousaf AR, Schmitt-Matzen EN, Sleweon S, Ruffin J, Thornburg N, Harcourt JL, Tamin A, Kim G, Folster JM, Hughes LJ, Tong S, Stringer G, Albanese BA, Totten SE, Hudziec MM, Matzinger SR, Dietrich EA, Sheldon SW, Stous S, McDonald EC, Austin B, Beatty ME, Staples JE, Killerby ME, Hsu CH, Tate JE, Kirking HL, Matanock A; COVID-19 Household Transmission Team. Comparison of Home Antigen Testing With RT-PCR and Viral Culture During the Course of SARS-CoV-2 Infection. JAMA Intern Med. 2022 Jul 1;182(7):701-709. doi: 10.1001/jamainternmed.2022.1827. PMID: 35486394; PMCID: PMC9055515.