Leia mais:
Leia mais:
Uso de amoxicilina para o tratamento de infecções torácicas em crianças apresenta poucos efeitos
Ceratite infecciosa e lentes de contato: O que precisamos saber?
A complicada relação entre obesidade, doença grave e infecção

Avaliação e tratamento das úlceras de membros inferiores

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

Um artigo de revisão publicado no New England Journal of Medicine em 2017 sobre tratamento das úlceras de membros inferiores é bem didático e orienta o profissional que atende os portadores de úlceras crônicas. Avaliação da úlcera e conduta a ser adotada são o foco do trabalho e vamos destacar aqui alguns pontos importantes.

Num primeiro momento a etiologia da úlcera deve ser definida. As causas são principalmente insuficiência venosa, insuficiência arterial e neuropatia (geralmente diabética). Ajudam na investigação a glicemia do paciente, presença de depósitos de hemossiderina ou história de trombose venosa profunda, e se ocorre palidez ao erguer o membro.

O controle da doença de base que levou a úlcera é fundamental no tratamento, para evitar prejuízo da já existente ou criação de novas lesões.

Na avaliação da úlcera deve ser avaliado se há material necrótico e se há infecção (secreção mucopurulenta, odor fétido e flogose ao redor). O material necrótico deve ser removido, assim como parte do tecido que não esteja sendo bem vascularizado, o que pode ser feito com desbridamento cirúrgico. Embora o resultado seja mais lento, o desbridamento químico com colagenase pode ser a melhor opção em alguns casos.

Nas feridas infectadas, numa primeira tentativa de antibioticoterapia o fármaco deve ser direcionado a gram-positivo, como cefalexina e clindamicina. Já nas feridas com infecções de longa data, e que já foram tratadas com antibióticos outras vezes, antibiótico de largo espectro deve ser usado, pois as feridas já estão colonizadas por gram positivos, gram negativos e anaeróbios. São opções amoxicilina-clavulanato e quinolonas. Quando há sinais sistêmicos de infecção como febre ou linfangite o paciente deve ser submetido a antibioticoterapia venosa.

O trabalho publicado no New England ajuda o médico a tomar condutas na área médica do cuidado das feridas, geralmente abordadas pela enfermagem.

É médico e também quer ser colunista da PEBMED? Clique aqui e inscreva-se!

Autora:

Referências:

  • Evaluation and Management of Lower-Extremity Ulcers, The New England Journal of Medicine, 19 de outubro de 2017.
Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.