Página Principal > Clínica Médica > Avaliação e tratamento das úlceras de membros inferiores
estetoscópio pendurado no pescoço do médico

Avaliação e tratamento das úlceras de membros inferiores

Tempo de leitura: 2 minutos.

Um artigo de revisão publicado no New England Journal of Medicine em 2017 sobre tratamento das úlceras de membros inferiores é bem didático e orienta o profissional que atende os portadores de úlceras crônicas. Avaliação da úlcera e conduta a ser adotada são o foco do trabalho e vamos destacar aqui alguns pontos importantes.

Num primeiro momento a etiologia da úlcera deve ser definida. As causas são principalmente insuficiência venosa, insuficiência arterial e neuropatia (geralmente diabética). Ajudam na investigação a glicemia do paciente, presença de depósitos de hemossiderina ou história de trombose venosa profunda, e se ocorre palidez ao erguer o membro.

O controle da doença de base que levou a úlcera é fundamental no tratamento, para evitar prejuízo da já existente ou criação de novas lesões.

Na avaliação da úlcera deve ser avaliado se há material necrótico e se há infecção (secreção mucopurulenta, odor fétido e flogose ao redor). O material necrótico deve ser removido, assim como parte do tecido que não esteja sendo bem vascularizado, o que pode ser feito com desbridamento cirúrgico. Embora o resultado seja mais lento, o desbridamento químico com colagenase pode ser a melhor opção em alguns casos.

Nas feridas infectadas, numa primeira tentativa de antibioticoterapia o fármaco deve ser direcionado a gram-positivo, como cefalexina e clindamicina. Já nas feridas com infecções de longa data, e que já foram tratadas com antibióticos outras vezes, antibiótico de largo espectro deve ser usado, pois as feridas já estão colonizadas por gram positivos, gram negativos e anaeróbios. São opções amoxicilina-clavulanato e quinolonas. Quando há sinais sistêmicos de infecção como febre ou linfangite o paciente deve ser submetido a antibioticoterapia venosa.

O trabalho publicado no New England ajuda o médico a tomar condutas na área médica do cuidado das feridas, geralmente abordadas pela enfermagem.

É médico e também quer ser colunista da PEBMED? Clique aqui e inscreva-se!

Autora:

Referências:

  • Evaluation and Management of Lower-Extremity Ulcers, The New England Journal of Medicine, 19 de outubro de 2017.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.