Página Principal > Neurologia > Calendário do SUS terá nova vacina que previne 4 tipos de meningite
meningite

Calendário do SUS terá nova vacina que previne 4 tipos de meningite

Tempo de leitura: 2 minutos.

Mais uma vacina muito importante vai entrar no calendário de vacinação do Sistema Único de Saúde (SUS): a Meningo ACWY, que protege contra meningite e infecções generalizadas, causadas pela bactéria meningococo dos tipos A, C, W e Y. A informação foi dada pela Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), que afirmou que a decisão já foi tomada pelo Ministério da Saúde, mas que ainda não há data certa para entrar em vigor.

A decisão foi tomada devido a uma análise que apontou uma mudança na epidemiologia da meningite com aumento dos casos da tipologia W – não coberta pela vacina atualmente disponibilizada pelo sistema público. Dados da SBIm mostram que em 2007 os casos de meningite pelo tipo W eram de 4,1% em Santa Catarina, mas no ano passado esse número já estava em 39,3%.

A proposta é começar a aplicação da vacina pelos adolescentes, grupo mais suscetíveis à transmissão, e ir aumentando a oferta a outros grupos gradualmente.

Vacina Meningocócica conjugada quadrivalente (ACWY)

Esta vacina contém antígeno formado por componentes das cápsulas das bactérias (oligossacarídeos) dos sorogrupos. A, C, W e Y conjugados a uma proteína que, dependendo do fabricante, pode ser o toxoide tetânico ou o mutante atóxico da toxina diftérica, chamado CRM-197.

A mesma pode conter também sacarose; trometamol; fosfato de potássio diidrogenado; sacarose; cloreto de sódio; fosfato de sódio diidrogenado monoidratado; fosfato dissódico hidrogenado diidratado; cloreto de sódio e água para injeção.

Ela está disponível atualmente apenas no sistema particular e custa, em média, R$ 500 cada dose. Já a rede pública oferece a vacina contra meningite C, mas essa nova vacina deverá substituí-la, cobrindo mais três tipos de sorologia.
O custo alto da vacina pode ser explicado pela sua complexidade: são quatro vacinas em uma só. Além disso, essa vacina é somente produzida fora do Brasil, com os laboratórios estrangeiros enviando os seus lotes para os países que pagarem mais.

Meningite no Brasil

No Brasil, a meningite é considerada uma doença com casos esperados ao longo de todo o ano, com a ocorrência de surtos e epidemias ocasionais.

A bacteriana é mais comum entre abril e setembro (entre o outono e o inverno), e as virais, de outubro a março (entre a primavera e o verão). Também pode ocorrer de o paciente ter uma meningite viral mais grave (meningoencefalite).

Leia também: Meningite e encefalite aguda – como e por que diferenciá-las clinicamente?

A meningite viral costuma afetar crianças de até cinco anos e a forma bacteriana da doença, geralmente, atinge adultos na casa dos 20 anos. Na meningite bacteriana, a transmissão é de pessoa a pessoa, através das vias respiratórias, por gotículas e secreções das vias aéreas superiores (do nariz e da garganta). Já na meningite viral a transmissão fecal-oral é de grande importância, especialmente nas infecções por enterovírus.

Além das vacinas, o SUS oferece tratamento medicamentoso, indicado para casos de doença meningocócica e meningite por Haemophilus influenzae.

Confira também: Meningite Tuberculosa – cuidados intensivos

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMEB.

Autora:

Referências:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.