Página Principal > Endocrinologia > Canaglifozina, nova droga para diabetes, aumenta risco de amputações?
mão segurando duas pilulas

Canaglifozina, nova droga para diabetes, aumenta risco de amputações?

Queremos saber a sua opinião! Gostou de ouvir essa notícia em áudio? Clique aqui e responda nossa pesquisa.

O Food and Drug Administration (FDA) publicou recentemente um aviso de segurança sobre a canagliflozina. Com base em novos dados de dois grandes ensaios clínicos, o FDA concluiu que o medicamento para diabetes tipo 2 (Invokana®, Invokamet®, Invokamet® XR) apresenta um risco aumentado de amputações nas pernas e nos pés. Com isso, foi exigido que novos avisos devem ser adicionados aos rótulos destes medicamentos para descrever esse risco.

Os resultados finais de dois ensaios clínicos – CANVAS (Canagliflozin Cardiovascular Assessment Study) e CANVAS-R (A Study of the Effects of Canagliflozin on Renal Endpoints in Adult Participants With Type 2 Diabetes Mellitus) – mostraram que as amputações da perna e do pé ocorreram com maior frequência (cerca de duas vezes) em pacientes tratados com canagliflozina em comparação com pacientes tratados com placebo. Alguns pacientes realizaram mais de uma amputação envolvendo ambos os membros.

Canagliflozina é um medicamento utilizado em monoterapia ou terapia combinada como um adjuvante à dieta e ao exercício para melhorar o controle glicêmico em adultos com diabetes mellitus tipo 2. A canagliflozina é um inibidor oral ativo de cotransportador 2 de sódio e glicose (SGLT2), responsável pela maior parte da reabsorção da glicose filtrada do lúmen tubular. Canagliflozina reduz a glicose fazendo com que os rins retirem a glicose do corpo através da urina.

Veja também: ‘Anvisa autoriza primeira insulina biossimilar para diabetes’

Algumas recomendações importantes:

  • Pacientes em uso de canagliflozina devem notificar imediatamente os profissionais de saúde se desenvolverem novas dores ou sensibilidade, feridas ou úlceras, ou infecções em suas pernas ou pés;
  • Pacientes em uso de canagliflozina devem conversar com um profissional de saúde em caso de dúvidas ou preocupações;
  • Pacientes não devem interromper o uso do medicamento para diabetes sem antes falar com o seu profissional de saúde;
  • Os profissionais de saúde devem, antes de iniciar a canagliflozina, considerar fatores que podem predispor os pacientes à necessidade de amputações. Esses fatores incluem história de amputação prévia, doença vascular periférica, neuropatia e úlceras do pé diabético;
  • Os profissionais de saúde devem monitorar os pacientes que recebem canagliflozina para os sinais e sintomas descritos acima e interromper seu uso em caso de complicações.

Quer receber diariamente notícias médicas no seu WhatsApp? Cadastre-se aqui!

Autora:

Referências:

  • U.S. Food and Drug Administration (FDA). FDA Drug Safety Communication: FDA confirms increased risk of leg and foot amputations with the diabetes medicine canagliflozin (Invokana, Invokamet, Invokamet XR) [Internet]. 2017. Available from: https://www.fda.gov/Drugs/DrugSafety/ucm557507.htm

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.