Pebmed - Notícias e Atualizações em Medicina
Cadastre-se grátis
Home / Colunistas / Câncer de mama: suplementos dietéticos podem afetar a eficácia da quimioterapia?
médico com prontuário com paciente com câncer de mama ao fundo

Câncer de mama: suplementos dietéticos podem afetar a eficácia da quimioterapia?

Esse conteúdo é exclusivo para
médicos.

Para ter acesso, identifique-se através do login ou cadastre-se gratuitamente!

Muitas pacientes usam suplementos com antioxidantes com o objetivo de amenizar os efeitos colaterais da quimioterapia (QT). O apelo é grande. A indústria é poderosa. A despeito do uso disseminado desses suplementos, poucas evidências científicas existem sobre a segurança e a eficácia do seu uso.

Mesmo contra o senso comum, sempre existiram dúvidas sobre se suplementos, em particular os antioxidantes poderiam reduzir o efeito citotóxico da QT, já que um dos efeitos destas drogas é justamente a produção de radicais livres de oxigênio para destruir as células malignas.

cadastro portal

Uso de suplementos no câncer

Pesquisadores de vários centros americanos (e do Canadá) conduziram um estudo prospectivo de avaliação de diferentes esquemas de QT com ciclofosfamida, doxorrubicina e paclitaxel (drogas comumente utilizadas em câncer de mama), em um projeto chamado: Diet, Exercise, Lifestyle and Cancer Prognosis (DELCaP) study, e coletaram dados sobre o uso de suplementos e complexos vitamínicos no início e durante o tratamento nestas cerca de 1134 pacientes que foram avaliadas. Foi feita uma análise de regressão variada para avaliar as diferentes variáveis clínicas que poderiam afetar os desfechos de recorrência e sobrevida que estavam sendo avaliados.

Os pesquisadores relataram evidências de que pacientes que relataram o uso de qualquer suplemento com antioxidantes (vitaminas A, C, E, carotenoides e co-enzima Q10) no início ou durante a QT tiveram um risco de recorrência 41% maior (hazard ratio ajustada, 1.41; 95% CI, 0.98 até 2.04; P = .06) e também de morte (adjHR, 1.40; 95% CI, 0.90 até 2.18; P = .14).

Mais do autor: Modificar o padrão da dieta pode reduzir a mortalidade por câncer de mama?

Não foi possível analisar individualmente os antioxidantes de forma separada, provavelmente devido ao número pequeno de pacientes em cada subgrupo. O uso de ferro durante a QT também aumentou o risco de recorrência (adjHR, 1.79; 95% CI, 1.20 to 2.67; P, .01) com resultados semelhantes para sobrevida. Dados semelhantes foram observados com vitamina B12. Já as pacientes que receberam multivitamínicos não tiveram uma sobrevida global inferior.

Conclusões

Os pesquisadores concluem recomendando cautela no uso de suplementos durante a QT com exceção de multivitamínicos.

Evidentemente o estudo não é perfeito do ponto de vista científico. O “estudo perfeito” seria inviável em termos de custo. Incluir centenas de doentes em 2 braços, um com antioxidantes e outro sem e acompanhar as pacientes por 5-10 anos e avaliar os desfechos… Melhor ainda se existisse um estudo para cada um desses diferentes suplementos, o que certamente não vai ocorrer. Como aparentemente os multivitamínicos não tiveram impacto, isso possivelmente ocorreu pelas baixas dosagens destes compostos nos complexos.

Leia também: Quimioterapia pré-operatória em câncer de pâncreas reduz o risco de complicações

Muitos tipos de QT e também a radioterapia atuam justamente por produzirem radicais livres, que em última análise vão danificar o DNA das células malignas e no fim do dia, é isso o que nós queremos com o tratamento. É fato que atrapalham células saudáveis também, mas proteger as células malignas com anti-oxidantes talvez não seja uma boa ideia. De todo modo, são necessários novos tratamentos que produzam radicais livres onde é verdadeiramente necessário, poupando células saudáveis que não precisem de radicais livres. E muitos dos novos tratamentos já alcançam este objetivo.

Este não é o final da história. Certamente mais estudos são necessários nesse campo, mas até a segunda ordem seria razoável suspender esses suplementos na fase aguda de QT, radioterapia. Deixem os radicais livres fazerem seu trabalho.

Autor:

Referência bibliográfica:

  • Christine B. Ambrosone, Gary R. Zirpoli, Alan D. Hutson, et al. Dietary Supplement Use During Chemotherapy and Survival Outcomes of Patients With Breast Cancer Enrolled in a Cooperative Group Clinical Trial (SWOG S0221) www.jco.org on December 19, 2019. https://doi. org/10.1200/JCO.19.01203.

Um comentário

  1. Avatar

    Uma pergunta: nos seus pacientes com câncer q não usam suplementos e estão com câncer em atividade vc tem observado um nível alto de vit b12? E geralmente quando o câncer progride tenho visto a b12 aumentar. É só uma observação. Vc tem algo científico nesse sentido?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×

Adicione o Portal PEBMED à tela inicial do seu celular: Clique em Salvar na Home Salvar na Home e "adicionar à tela de início".

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.