Pebmed - Notícias e Atualizações em Medicina
Cadastre-se grátis
Home / Caso Clínico / Caso clínico: abordagem ao paciente com hipotireoidismo subclínico
hipotireoidismo subclinico

Caso clínico: abordagem ao paciente com hipotireoidismo subclínico

Acesse para ver o conteúdo
Esse conteúdo é exclusivo para usuários do Portal PEBMED.

Para continuar lendo, faça seu login ou inscreva-se gratuitamente.

Preencha os dados abaixo para completar seu cadastro.

Ao clicar em inscreva-se, você concorda em receber notícias e novidades da medicina por e-mail. Pensando no seu bem estar, a PEBMED se compromete a não usar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Inscreva-se ou

Seja bem vindo

Voltar para o portal

Tempo de leitura: < 1 minutos.

Uma mulher de 71 anos relata fadiga e depressão leve. Ela tem hipertensão e teve um acidente isquêmico transitório há 4 anos. Apresenta uma história familiar de doença auto-imune da tiroide. O exame físico não tem nenhuma alteração importante. Os resultados laboratoriais incluem níveis normais de hemoglobina e creatinina, sem distúrbios hidroeletrolíticos. O nível de TSH é 6,9 mIU por litro (faixa de referência, 0,4 a 4,3), enquanto o nível de tiroxina livre (T4) é normal (19 pmol por litro; intervalo de referência, 11 a 25). Como deveríamos abordar este caso?

hipotireoidismo subclinico
(clique para ampliar)

ALGORÍTIMO DE ABORDAGEM DO HIPOTIREOIDISMO SUBCLÍNICO

Algorítimo adaptado de NEJM (clique para ampliar)

 

Retornando ao caso clínico…

A paciente é sintomática (fadiga, depressão leve) e tem TSH levemente elevado com um nível T4 livre normal. Estamos diante de um caso de hipotireoidismo subclínico. Seguindo o algoritmo, um aumento transitório do TSH deve ser excluído pela remensuração do níveis de TSH e T4 livre após 2 a 3 meses.

É médico e também quer ser colunista da PEBMED? Clique aqui e inscreva-se!

Autora:

Referências:

  • Robin P. Peeters, M.D., Ph.D. Subclinical Hypothyroidism. N Engl J Med 2017;376:2556-65. DOI: 10.1056/NEJMcp1611144

3 comentários

  1. Avatar

    Boa noite Dr. e nos casos em que temos TSH no limite de superioridade e o T3 diminuído e cortisol diminuído, como devo proceder para investigação??
    Obrigada

  2. Avatar

    Prezada Camila antes de tudo repita a dosagem de TSH. Também leve em conta a Idade do paciente .Se tem bocio,ecografia com alteração de textura e se tiver dúvida dose T4 Livre e Anticorpo Anti-Tireoperoxidase.Cortisol não precisa e não tem valor isolado.Grande Abraço.

  3. Avatar

    A faixa de normalidade do TSH aumenta com a idade. Eu consideraria um resultado normal para a paciente, mesmo se a repetição se mantiver nessa mesmo nível.
    Uma opção a ser colocada para a paciente é iniciar levotiroxina (dose inicialmente baixa, titulação lenta, aumento progressivo até atingir TSH < 4,0 mUI/L e reavaliar os sintomas. Se a paciente se mantiver com a mesma fadiga, o sintoma não é atribuível ao hipotireoidismo subclínico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.