Caso clínico: mulher usuária de DIU com dor abdominal difusa

Mulher, com último parto há 3 anos, usuária de DIU de cobre, vem à emergência apresentando dor abdominal difusa de início há cerca de 2 horas.

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar esse conteúdo crie um perfil gratuito no AgendarConsulta.

Mulher de 24 anos, G3P2A1, último parto há três anos, usuária de DIU de cobre inserido logo após o parto, vem à emergência apresentando dor abdominal difusa de início há cerca de 2 horas, com sangramento transvaginal discreto. Última menstruação há cinco semanas. Nega sangramento transvaginal.

Ao exame, apresentava-se pálida, sudoreica, fáscies de dor, afebril. PA 70 x 50 mmHg, FC 120 bpm. Abdome flácido, porém doloroso em quadrantes inferiores, com descompressão dolorosa.

Exame especular: sangramento em pequena quantidade. Colo e vagina aparentemente sem lesões.

Toque vaginal: colo fechado, indolor à mobilização. Útero AVF, intrapélvico, algo desviado para direita. Anexos de difícil avaliação. Discreto abaulamento em fundo de saco posterior.

Qual a principal hipótese diagnóstica e conduta?

Paciente jovem, com abdome agudo, atraso menstrual e sangramento transvaginal: a principal hipótese diagnóstica é gestação ectópica! É mandatória a realização de teste de gravidez para essas pacientes, pois existem diversos diagnósticos diferenciais (torção anexial, apendicite aguda, doença inflamatória pélvica, dentre outros).

São considerados fatores de risco para gestação ectópica: cirurgia tubária prévia, gravidez tubária anterior, história de doença inflamatória pélvica (DIP), história de infertilidade, ligadura tubária e uso atual de dispositivo intrauterino (DIU). O local mais comum de ocorrência é na tuba uterina (cerca de 95% dos casos).

A concepção com o DIU ou após a ligadura tubária é rara, mas estima-se que 25 a 50% dessas gestações sejam ectópicas. O DIU, provavelmente, não é fator causal direto – ao não proteger a paciente da ectopia, como o faz para a gravidez intrauterina, aumenta, indiretamente, a incidência da gestação ectópica. Em pacientes usuárias de DIU, a proporção de gravidez ectópica/intrauterina é de 1:10, muito mais elevada do que na população geral.

O ultrassom pélvico é capaz de visualizar líquido na cavidade abdominal e uma massa, frequentemente em topografia anexial. Na indisponibilidade de exame de imagem, pode ser realizada a culdocentese (punção do fundo de saco).

Nossa paciente está instável (hipotensa, taquicárdica), pálida, sudoreica. Além disso, apresenta fundo de saco discretamente abaulado. É bastante provável que ela apresente uma gestação ectópica rota, com sangramento para a cavidade pélvica/abdominal. A conduta nesses casos é estabilização hemodinâmica e laparotomia exploradora, com provável salpingectomia. Para as pacientes estáveis, a laparoscopia é o tratamento cirúrgico de escolha.

Veja mais casos:

Referências bibliográficas:

  • Cunningham et al – Obstetrícia de Williams, 24a edição, 2016
  • Rezende Obstetrícia- 13ª edição, 2016.
Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastre-se grátis Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe e-books, e outros materiais para aprimorar sua prática médica e gestão Baixe e-books, e outros materiais
para aprimorar sua prática
médica e gestão