Leia mais:
Leia mais:
Diabetes Mellitus tipo 1 na criança: cuidados e pontos de atenção para a família
Diabetes é fator de risco para progressão de insuficiência cardíaca?
Highlights do ADA 2022 [podcast]
ADA 2022: OmniPod 5, a era da bomba de insulina semiautomática
ADA 2022: agonistas de GLP-1 e a redução de risco de AVC

Casos de diabetes no Brasil aumentam 26,61% em dez anos, revela levantamento

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Nos últimos dez anos houve um aumento de 26,61% no número de pacientes diabéticos no Brasil, segundo dados do Atlas do Diabetes, divulgado pela Federação Internacional de Diabetes (IDF, na sigla em inglês). Atualmente, o país ocupa a sexta posição mundial, com previsão de chegar a 643 milhões em 2030 e a 784 milhões em 2045. 

Outro dado importante revelado é que o custo estimado da doença no Brasil é de 42,9 bilhões de dólares por ano, ficando atrás apenas da China e Estados Unidos, com US$ 165,3 bi e US$ 379,5 bi, respectivamente. 

O levantamento, que é realizado a cada dois anos, revelou também que o número de pessoas com diabetes aumentou de tal maneira que superou, proporcionalmente, a expansão da população global. 

A nova edição do Atlas estima que somente no país cerca de cinco milhões de pessoas (31,9%) não saibam que estão com diabetes. A prevalência global da doença atingiu 10,5%, com quase metade (44,7%) sem diagnóstico. 

Especialistas alertam que a alta incidência de diabetes no Brasil está diretamente relacionada à obesidade causada, muitas vezes, por alimentação de baixa qualidade somada ao sedentarismo.

casos de diabetes dm 2

Confira outros dados divulgados: 

  • Estima-se que 537 milhões de adultos com idades entre 20 e 79 anos vivem atualmente com diabetes, representando 10,5% da população mundial nessa faixa etária. É previsto que o número total aumente para 643 milhões (11,3%) até 2030 e 783 milhões (12,2%) até 2045;
  • Estima-se que 240 milhões de pessoas vivem com diabetes não diagnosticada em todo o mundo, o que significa que quase um em cada dois adultos com diabetes desconhece que têm a condição;
  • Quase 90% dos indivíduos com diabetes não diagnosticado vivem em países de baixa e média renda;
  • Na África, Sudeste Asiático e Pacífico Ocidental, mais da metade das pessoas com diabetes não são diagnosticados;
  • Mais de 1,2 milhão de crianças e adolescentes têm diabetes tipo 1. Mais da metade (54%) têm menos de 15 anos de idade;
  • A incidência de diabetes ficou estável ou diminuiu no período de 2006 até 2017 em mais de 70% da população principalmente de alta renda, de acordo com uma revisão sistemática da literatura;
  • Mais de 80% dos países relataram incidência de diabetes em declínio ou estável desde 2010.

Ouça agora: Diabetes tipo 2: em que momento utilizar a insulina como recurso terapêutico? [podcast]

Diabetes crescem mais rapidamente entre mulheres durante a pandemia 

A Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD) também alertou recentemente para o avanço do diabetes na população brasileira, principalmente entre as mulheres. 

O coordenador do Departamento de Saúde Digital, Telemedicina e Tecnologia em Diabetes da SBD, endocrinologista Márcio Krakauer, apontou em entrevista ao portal da entidade que apesar de, tradicionalmente, as mulheres apresentarem maior cultura de acompanhamento médico, o cenário de dificuldades sociais e econômicas, observado nos últimos anos, atingiu a população feminina com maior intensidade – com potencial impacto em suas condições para prevenção do diabetes, como acesso à alimentação de qualidade, prática de atividades físicas regulares, entre outros. 

O especialista apontou que as facilidades cotidianas contribuem para o sedentarismo, visto que a demanda física tende a ser cada vez menor para a execução das mesmas atividades. “Precisamos criar uma cultura ativa ligada ao bem-estar e à saúde preventiva. A prática de atividades físicas e alimentação saudável podem se tornar elementos de prazer quando associados à rotina e preferência de cada pessoa”, disse Márcio Krakauer. 

Referências bibliográficas:

Autor(a):

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastre-se grátis Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades
Referências bibliográficas:

    O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

    Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.