Infectologia

Casos de hepatite A disparam no Brasil em 2018

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

Os casos de hepatite A dispararam no Brasil em 2017 e no primeiro semestre de 2018. Apenas o Estado de São Paulo registrou 786 notificações em 2017 e 301 notificações entre janeiro e abril de 2018; em todo 2016, esse número foi de apenas 64. A Organização Mundial de Saúde (OMS) também publicou um relatório reportando um aumento incomum nos casos de hepatite A no país.

Atualmente, a infecção atinge principalmente homens que têm relação sexual desprotegida com outros homens. Ingestão de água ou alimentos contaminados pelo vírus são outras formas de contágio.

Tome as melhores decisões clinicas, atualize-se. Cadastre-se e acesse gratuitamente conteúdo de medicina escrito e revisado por especialistas
Cadastrar Login

Sobre a hepatite A

Doença infecciosa viral, contagiosa, transmitida por via oral-fecal ou através de alimentos (como frutos do mar e alguns vegetais) ou da água contaminada. A doença pode ser sintomática ou assintomática. Durante o período de incubação, que leva em média de duas a seis semanas, os sintomas não se manifestam, mas a pessoa infectada já é capaz de transmitir o vírus.

O diagnóstico da hepatite A é feito pela história clínica, por meio da detecção de anticorpos contra o vírus VHA no sangue ou pela presença de seus fragmentos nas fezes.

Não existe tratamento específico contra a hepatite A. Pessoas que vivem no mesmo domicílio que o paciente infectado ou que estão em más condições de saúde podem receber imunoglobulina policlonal para protegê-las contra a infecção.

Vacinação

A hepatite A pode ser prevenida através da utilização da vacina específica contra o vírus A1. Entretanto, a melhor estratégia de prevenção desta hepatite inclui a melhoria das condições de vida, com adequação do saneamento básico e medidas educacionais de higiene.

LEIA MAIS: Novo calendário nacional de vacinação do Ministério da Saúde para 2018

Recomendações da OMS para hepatite A

  • Países com perfil de baixa endemicidade para a hepatite A devem oferecer vacinação a indivíduos em alto risco e de complicações graves após a infecção. Os grupos de risco incluem homens que fazem sexo com homens, usuários de droga e pacientes com doença hepática crônica.
  • A vacinação deve ser incluída como parte de um pacote abrangente de serviços para prevenir e controlar a hepatite viral, incluindo educação em saúde e medidas para controle de surtos.
  • O uso da vacina deve ser preferido para profilaxia pré e pós-exposição (por exemplo, para contatos próximos de casos agudos de hepatite A).
  • Os países podem considerar o cronograma de dose única para a vacinação contra a hepatite A para controlar os surtos, especialmente quando a disponibilidade da vacina é escassa.
  • A mensagem de saúde pública deve ser dirigida a grupos com maior risco de hepatite A e de complicações graves da infecção.
  • A informação deve incluir conselhos sobre prevenção: vacinação, higiene, segurança alimentar e medidas de sexo mais seguro.

Tenha sempre condutas atualizadas na sua mão! Baixe gratuitamente o Whitebook.

Referências:

  • Revista Saúde é Vital – Julho 2018
Compartilhar
Publicado por
Vanessa Thees
Tags: hepatite A

Posts recentes

Nova classificação para complicações relacionadas a cirurgias de retina

O descolamento de retina regmatogênico (DRR) é a emergência relacionada à retina mais comum e…

1 hora atrás

Superinfecção bacteriana em pacientes com pneumonia grave por Covid-19

A real incidência e impacto das complicações por infecção badcteriana nos pacientes intubados por formas…

2 horas atrás

Aumento de casos de puberdade precoce tem relação com a pandemia?

O crescimento incomum da puberdade precoce foi identificado por pesquisadores ao compararem os números de…

4 horas atrás

Intubação na escassez de sedativo: quais as alternativas medicamentosas? [podcast]

Neste episódio, o Dr. Filipe Amado falará sobre como realizar intubação no cenário de escassez…

18 horas atrás

Diagnóstico de mieloma múltiplo: o papel dos exames de imagem

O mieloma múltiplo (MM) é uma neoplasia hematológica que resulta da proliferação clonal de plasmócitos…

19 horas atrás

5 mnemônicos para salvar o plantão

Os mnemônicos, que já são consagrados como estratégia de estudo, também podem nos ajudar na…

20 horas atrás