Filtrar

Emergências

Doença inflamatória intestinal na emergência: como tratar? [ABRAMEDE 2018]

O que o emergencista precisa saber sobre a doença inflamatória intestinal? Esse foi um dos temas do painel sobre doenças crônicas do ABRAMEDE 2018.

DPOC na emergência: mitos e verdades [ABRAMEDE 2018]

Na palestra do ABRAMEDE 2018 sobre o tema, Sabrina Ribeiro falou sobre os mitos e verdades do DPOC no departamento de emergência.

HIV: conheça as infecções oportunistas e como combatê-las [ABRAMEDE 2018]

Apesar de graves, as complicações do vírus HIV são reversíveis atualmente. A imunodepressão grave pode ocorrer quando o diagnóstico é tardio.

Paciente hepatopata na emergência: como manejar? [ABRAMEDE 2018]

Pacientes hepatopatas estão em maior risco de mortalidade. Por isso, é muito importante saber manejar corretamente o doente no departamento de emergência.

Insuficiência Cardíaca na emergência: quando internar e dar alta? [ABRAMEDE 2018]

A palestra “IC: quando internar e quando dar alta direto do departamento de emergência” abordou diversos aspectos sobre a doença.

Como tratar edema agudo de pulmão e choque cardiogênico [ABRAMEDE 2018]

O edema agudo de pulmão e o choque cardiogênico são doenças que requerem atendimento emergencial, pois têm altos índices de mortalidade se não tratadas.

Vasculites na emergência: como identificar e manejar? [ABRAMEDE 2018]

No painel de Medicina Interna no ABRAMEDE 2018, a palestrante Andre Rocha falou sobre “Diagnóstico e manejo de vasculites no departamento de emergência”.

Quando fazer pulso de corticoide na emergência? [ABRAMEDE 2018]

Quando devemos fazer pulso de corticoide na emergência? Esse foi o tema da palestra de Sandra Lúcia Micheles Santos no ABRAMEDE 2018.

Insuficiência cardíaca terminal: quais são os limites terapêuticos? [ABRAMEDE 2018]

No painel do ABRAMEDE 2018, Glauber Gean de Vasconcelos abordou o tema “IC terminal: reconhecendo o fim e estabelecendo os limites terapêuticos”.

Dor lombar na sala de emergência: indicações de imagem [ABRAMEDE 2018]

A dor lombar sem trauma corresponde a 2-3% das queixas na sala de emergência. Destes, 90% são de baixo risco, 7% de risco intermediário e 3% de alto risco.

Entrar | Cadastrar