Filtrar

Hematologia

O que todo clínico deve saber sobre anemia aplásica?

A anemia aplásica entra no diagnóstico diferencial das pancitopenias, que encontramos na maioria dos pacientes, e pode ser primária ou secundária. Saiba mais

Rivaroxabana x apixabana: qual desses NOACs é mais seguro e eficaz?

Pesquisadores realizaram um estudo no qual compararam a eficácia e segurança da rivaroxabana e a apixabana no risco de tromboembolismo e sangramento.

Primeiro biossimilar do rituximabe entra no mercado

O rituximab-abbs é indicado para adultos com Linfoma Não Hodgkin de células B e pode ser usado como agente único ou em combinação com a quimioterapia.

Ácido tranexâmico é eficaz para reduzir hemoptise?

Pesquisadores realizaram um estudo para atestar a efetividade do ácido tranexâmico por inalação no controle dos níveis de expectoração de sangue. Confira os resultados:

Trombocitopenia induzida por heparina: como diagnosticar e tratar?

A trombocitopenia, redução da contagem plaquetária em pacientes usando heparina, é um fenômeno comum, mas apenas uma minoria está sob risco de trombose.

Pesquisa identifica complicações em portadores de traço falciforme

Em um estudo revisional, pesquisadores investigaram as possíveis complicações que portadores do traço falciforme poderiam ter no futuro. Confira.

Anemia: você sabe reconhecer os sinais e sintomas?

Em nossa publicação semanal de conteúdos compartilhados do Whitebook Clinical Decision, separamos a apresentação clínica da anemia.

Choosing Wisely para anemia e transfusão: 5 práticas não recomendadas

Choosing Wisely segue a todo vapor, com recomendações de práticas comuns que devem ser abandonadas. No artigo de hoje, abordaremos anemia e transfusão.

Doença de von Willebrand: você sabe identificar e diagnosticar?

Em nossa publicação semanal de conteúdos do Whitebook, separamos a apresentação clínica e abordagem diagnóstica da Doença de Von Willebrand.

Em pacientes com SAAF de alto risco, rivaroxabana é pior que varfarina

Será que a rivaroxabana é uma boa escolha para pacientes com síndrome do anticorpo antifosfolipídeo (SAAF) de alto risco?