Checklist do diagnóstico seguro na emergência [e-book]

Tempo de leitura: 1 minuto.

As heurísticas são processos cognitivos empregados em decisões não racionais, sendo estratégias definidas que ignoram parte da informação com o objetivo de tornar uma escolha mais fácil e rápida. São verdadeiros atalhos mentais empregados em praticamente todos os julgamentos que fazemos no dia a dia, seja na hora de comprarmos um carro, seja ao traçarmos o perfil das pessoas com quem convivemos e, para nós médicos, no momento em que consideramos hipóteses diagnósticas para determinado paciente.

Em muitos casos as heurísticas são boas e nos ajudam a tomar decisões rápidas e com resultados satisfatórios, mesmo que imperfeitos ou incompletos. No entanto, o uso destes atalhos mentais também pode conduzir a erros sistemáticos, sendo estes chamados de vieses cognitivos.

Diagnóstico seguro

Como tomadores de decisão em saúde, médicos estão sujeitos a vieses o tempo todo de modo que se torna impossível tomarmos uma decisão que não esteja sujeita a um viés. No entanto, há formas de minimizarmos esses vieses, evitando assim erros sistemáticos e decisões diagnósticas e terapêuticas.

O primeiro passo para se evitar um viés é conhecendo dos mesmos. Portanto, é de suma importância que o médico tenha conhecimento das principais heurísticas presentes no raciocínio clínico. Entendendo como essas heurísticas funcionam e como nos deparamos com pensamentos como esses no dia a dia é o primeiro passo para diminuirmos os riscos de um erro diagnóstico.

Pensando nisso, a PEBMED preparou um checklist de situações de alto risco de erro e que, portanto, os médicos devem detectar essas situações na prática clínica e tomar medidas para evitar a ocorrência desses vieses. CLIQUE AQUI E BAIXE GRÁTIS NOSSO CHECKLIST PARA O DIAGNÓSTICO SEGURO NA EMERGÊNCIA!