Oftalmologia

Cirurgias de catarata caem 38% em um ano, aponta DataSus

Tempo de leitura: 2 min.

Um levantamento do DataSus aponta que o número de cirurgias para correção da catarata realizadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) caiu de 56 mil para 30 mil procedimentos realizados em todo o país, entre 2019 e 2020, com redução de 46%.

E em 2021 foram realizadas 35 mil cirurgias, com queda de 38%, se comparado a 2019. Apenas no estado do Paraná os procedimentos caíram 69% entre 2019 e 2020, com alta de 66% nos procedimentos de urgência no mesmo período. Os dados foram divulgados pelo DataSus.

Leia também: Existe associação entre cirurgia de catarata e desenvolvimento de demência?

Segundo especialistas, essa redução é bastante preocupante, uma vez que surgem no Brasil cerca de 120 mil novos casos de catarata ao ano.  O último censo do Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO) indica que a enfermidade é responsável por 49% dos casos de perda de visão dos brasileiros.

“Durante os dois últimos anos, devido a covid-19, houve uma queda acentuada nas consultas de oftalmologia, o que gerou a redução no movimento cirúrgico. No país, não dispomos de informações precisas sobre quanto tempo um paciente espera por uma cirurgia de catarata. Mas as estimativas apontam que o tempo médio de espera pelo Sistema Único de Saúde (SUS) é de um a dois anos. Dados do CBO revelam que 350 mil brasileiros aguardam na fila por uma cirurgia de catarata”, disse o oftalmologista e especialista em retina Rodrigo Schwartz Pegado, da Clínica de Olhos Pegado (CLINOP), em Niterói, em entrevista ao Portal de Notícias da PEBMED.

Indicação da cirurgia

O procedimento é indicado a partir do momento em que a condição começa a atrapalhar a visão e gerar problemas de bem-estar e segurança dos pacientes, como ter dificuldade para ler, dirigir ou caminhar pela casa no escuro.

“O diagnóstico da catarata senil é clínico. Durante a anamnese, é comum o paciente referir diminuição da acuidade visual, embaçamento, distorção, perda do brilho e das cores. Frequentemente, o portador de catarata refere que “o mundo está amarelado””, ressaltou o especialista em retina.

A boa notícia é que as técnicas modernas disponíveis permitem que a cirurgia seja realizada antes de uma evolução mais grave da doença. Mas, por questões de segurança, o procedimento deve ser realizado em um olho de cada vez para prevenir casos de infecção hospitalar.

O tempo de recuperação da cirurgia é relativamente curto e o paciente pode retornar às atividades habituais em poucos dias. “O acompanhamento deve ser, preferencialmente, com o cirurgião que executou o ato, seguindo suas orientações para o pós-operatório, como não coçar ou esfregar os olhos, nada de exercício físico, utilizar os colírios indicados e cuidado com a posição ao dormir”, ressaltou Rodrigo Pegado.

O oftalmologista destacou que o valor de uma cirurgia de catarata deve oscilar por questões de experiência do cirurgião, centro cirúrgico, equipe envolvida e tipo de materiais utilizados. “Atualmente, a média de custo total para o paciente deve oscilar entre 10 e 20 mil reais”.

Saiba mais: Cirurgia de catarata: o que sabemos sobre o uso de corticoides e AINES no pós-operatório?

Prefeitura do RJ lança mutirão de cirurgias de catarata

A Prefeitura do Rio de Janeiro lançou o Mutirão de Cirurgias de Catarata na rede municipal de saúde. A iniciativa visa reduzir o número de pacientes na fila do SISREG (Sistema de Regulação) e a incidência de cegueira na população diagnosticada com catarata congênita ou senil.

As operações começaram no dia 14 de abril e deve beneficiar 15 mil pessoas. No total, o investimento será de R$ 15 milhões.

Atualmente, 15 mil pacientes fazem parte da demanda acumulada no SISREG entre pacientes na fila para cirurgia (2.876) e pacientes na fila para consulta de cirurgia no sistema (12.294). Além disso, cerca de 30% dos pacientes na fila precisam realizar a cirurgia de catarata do segundo olho, aumentando a demanda acumulada para mais de 19 mil pacientes.

Compartilhar
Publicado por
Úrsula Neves
Tags: catarata

Posts recentes

Quando pensar em traumatismo por abuso em crianças? (caso clínico)

Como reconhecer um caso de traumatismo por abuso em crianças? No clinical drops, você recebe…

13 horas atrás

WONCA 2022: Congresso abre discussões sobre importância da Medicina da Família em tempos atuais

Acompanhe a cobertura completa do congresso internacional de medicina de família (WONCA 2022) aqui no…

16 horas atrás

O impacto de dez comorbidades na mortalidade por SDRA

Estima-se que a síndrome do desconforto respiratório agudo (SDRA) representa 10,4% do total de internações…

17 horas atrás

CDC aprova o uso da vacina Moderna contra covid-19 para crianças de 6 a 17 anos

O CDC aprovou, por unanimidade, o uso da vacina contra covid-19 da Moderna para crianças…

18 horas atrás

Qual o melhor tratamento para a artrite reumatoide? Estudo de vida real compara DMARDs biológicos e sintéticos alvo específicos

Estudo que comparou a efetividade de quatro diferentes bDMARDs e tsDMARDs no tratamento da artrite…

21 horas atrás

Caso raro: em cirurgia inédita no Brasil, médica queima tumor de bebê dentro do útero materno

Em cirurgia inédita no Brasil, um bebê de 29 semanas de gestação passou por um…

22 horas atrás