Home / Cardiologia / Claritromicina por apenas 2 semanas aumenta o risco em cardiopatas

Claritromicina por apenas 2 semanas aumenta o risco em cardiopatas

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minuto.

Food and Drug Administration (FDA) emitiu um alerta essa semana aconselhando cautela na prescrição da claritromicina para pacientes cardiopatas, devido a um potencial risco aumentado de eventos adversos cardíacos e mortalidade. Segundo a agência americana, os médicos devem considerar outros antibióticos para essa população.

embalagem branca de medicamento

Alerta mostra número maior de mortes

Essa recomendação foi baseada em uma revisão dos achados de um grande ensaio clínico de 10 anos. O estudo em questão, CLARICOR (prospectivo controlado por placebo), demonstrou um aumento inesperado de mortes entre pacientes com doença arterial coronariana que receberam claritromicina por duas semanas. Esse aumento se tornou evidente após o acompanhamento dos pacientes por um ano ou mais. Os pesquisadores não encontraram uma explicação clara para esses achados.

Outros estudos observacionais também encontraram um aumento na mortalidade ou outros eventos cardíacos adversos graves; todos tiveram limitações.

Claritromicina

A claritromicina é um antibiótico de uso comum no tratamento de infecções de vias aéreas superiores e inferiores, de pele e tecidos moles.

Referências:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×

Adicione o Portal PEBMED à tela inicial do seu celular: Clique em Salvar na Home Salvar na Home e "adicionar à tela de início".

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.