Pebmed

Cadastre-se grátis
Home / Colunistas / Como manter a ética nas redes sociais?

Como manter a ética nas redes sociais?

Tempo de leitura: 3 minutos.

Sempre escrevo sobre Centro Cirúrgico, Centro de Material e Esterilização e Recuperação Anestésica ou temas afins; mas esse mês quero falar de um assunto que me intriga e está presente na vida de quase todos os brasileiros, as redes sociais, já que somos o sétimo país que mais utiliza redes sociais no mundo.

A maioria tem redes sociais, seja WhatsApp, o Facebook, Instagram, os famosos “stories”, além de áudios enviados ou recebidos, vídeos e gravações compartilhados em serviços de mensagens. Todos esses meios propagam-se muito rápido e, caso não tenhamos cuidado, será nossa figura pública “profissional” que está em jogo, já que é muito difícil separar a figura profissional da pessoal e é exatamente ai que entra a ética.

E afinal, o que é ética?

O termo ética deriva do grego ethos (caráter, modo de ser de uma pessoa). Ética é um conjunto de valores morais e princípios que norteiam a conduta humana na sociedade. A ética serve para que haja um equilíbrio e bom funcionamento social, possibilitando que ninguém saia prejudicado. Neste sentido, a ética, embora não possa ser confundida com as leis, está relacionada com o sentimento de justiça social.

Leia maisConselho Federal de Medicina divulga novo Código de Ética

Além dos princípios gerais que norteiam o bom funcionamento social, existe também a ética de determinados grupos ou locais específicos. Neste sentido, podemos citar: ética médica, ética profissional (trabalho), ética empresarial, ética educacional, ética nos esportes, ética jornalística, ética na política, etc.

Por que esse tema é um assunto a ser discutido?

Não há algo mais comum em nosso cotidiano em abrir algum grupo no WhatsApp, Instagram e/ou publicação do Facebook em que estejam passo a passo de um procedimento de enfermagem e/ou médico ou nos depararmos com fotos de pacientes, muitas vezes recém-nascidos; quem autorizou tal publicação? Existe algum termo de consentimento permitindo e autorizando seu uso para mídias?

Vivemos em um tempo onde as redes sociais podem nos beneficiar assim como nos difamar, há que se ter cuidado e usá-las para o bem.

No que tange a Enfermagem temos duas legislações do COFEN norteando a prática nas redes sociais:

Resolução COFEN Nº 554/2017

Estabelece os critérios norteadores das práticas de uso e de comportamento dos profissionais de enfermagem, nos meios de comunicação de massa: na mídia impressa, em peças publicitárias, de mobiliário urbano e nas mídias sociais.

Resolução COFEN Nº 564/2017

Confere aos Profissionais de Enfermagem o Direito de negar-se a ser filmado, fotografado e exposto em mídias sociais durante o desempenho de suas atividades profissionais e o Dever de respeitar o pudor, a privacidade e a intimidade da pessoa, em todo seu ciclo vital e nas situações de morte e pós-morte.

Após refletir muito nas postagens vistas, nas legislações existentes, penso que precisamos de bom senso e respeitar a nossa individualidade profissional e pessoal, assim como da instituição em que trabalhamos e todos nela inseridos, sejam profissionais, colegas de trabalho, pacientes e familiares.

Por fim concluo com algumas dicas de comportamentos nas redes sociais, não há receita de bolo, mas podem ser a profilaxia de aborrecimentos futuros.

  • Socialize boas práticas de Enfermagem com a comunidade profissional e a sociedade em geral;
  • Compartilhe suas experiências de sucesso profissional/corporativo;
  • Verifique a veracidade das informações antes de compartilhá-las;
  • Cuide para que suas postagens estejam livres de erros de português;
  • Seja criterioso ao publicar, curtir ou compartilhar comentários/imagens;
  • Cuide para que suas publicações não se configurem como ofensas e xingamentos;
  • Respeite o posicionamento dos outros e, se desejar argumentar, faça-o de maneira respeitosa e educada;
  • Seja cuidadoso ao abordar temas polêmicos (religião, política, orientação sexual, raça, etnia e etc).
  • Eu sou um profissional e minha imagem vale muito;
  • Todos os RHs também estão conectados nas redes sociais;
  • O menos ainda é mais quando se trata de rede social;
  • Para que expor sua vida profissional e pessoal?
  • Será que uma postagem vale tanto assim?

É médico e quer ser colunista do Portal da PEBMED? Inscreva-se aqui!

Autor:

Referências:

  • Conselho Federal de Enfermagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.