Leia mais:
Leia mais:
Artroplastia ou artrodese de punho para pacientes com artrite reumatoide?
Obesidade mórbida não deve contraindicar artroplastia de quadril ou joelho

Complicações entre as diferentes vias de acesso na Artroplastia Total do Quadril

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

A Artroplastia Total do Quadril é uma cirurgia com altas taxas de sucesso utilizada para o tratamento da artrose coxofemoral. Apesar dos bons resultados, a mesma não está livre de complicações.

A prótese pode ser executada por diferentes vias de acesso. As vias de acesso mais populares são a lateral, posterior e anterior, cada uma destas com potenciais vantagens e desvantagens. As evidências que comparam as abordagens são limitadas à opinião de especialistas, séries de casos e pequenos estudos não cegos.

As possíveis desvantagens da abordagem lateral incluem a divisão dos músculos abdutores, o que pode causar claudicação, enquanto a abordagem posterior historicamente é associada à uma maior taxa de luxação. A abordagem anterior explora um plano natural entre os músculos e teoricamente reduz essas complicações.

Um estudo do tipo coorte retrospectiva incluindo uma grande amostra foi desenhado com o objetivo de determinar se uma abordagem anterior está associada a menor risco de complicações do que uma abordagem lateral ou posterior.

Leia também: Osteoartrite do joelho: fisioterapia ou injeção de glicocorticoide?

Complicações entre as diferentes vias de acesso na Artroplastia Total do Quadril

Método do estudo

Trata-se de um estudo de base de dados populacional realizado em Ontário, Canadá, incluindo cirurgias executadas entre 1º de abril de 2015 e 31 de março de 2018. Todos os participantes da pesquisa foram acompanhados por um período de 1 ano após a cirurgia. As cirugias foram realizadas em 73 hospitais e o estudo incluiu 298 cirurgiões.

Foram avaliadas as principais complicações cirúrgicas em 1 ano incluindo as taxas de infecção profunda que requer cirurgia, luxação que requer redução fechada ou aberta e cirurgia de revisão. Os resultados foram comparados entre os grupos após pareamento.

A amostra totalizou 30.098 pacientes com idade média de 67 anos. A abordagem anterior foi realizada em 2.995 (10%) dos casos; em 21 248 (70%) foi feita a abordagem lateral; e 5.855 (20%) foram submetidos à abordagem posterior.

Em comparação com aqueles submetidos à abordagem lateral ou posterior, os pacientes submetidos à abordagem anterior eram mais jovens (idade média 65), apresentaram taxas mais baixas de obesidade mórbida (4,8% vs 7,6%), diabetes (14,2% vs 19,9%) e hipertensão (53,4% vs 62,9%) e foram tratados por cirurgiões habituados com um volume cirúrgico maior do que os demais.

Saiba mais: Infecções ortopédicas: precisamos trocar a lâmina de bisturi após a incisão de pele?

Foi realizado um pareamento das amostras para comparação dos grupos. Quando comparados, os pacientes submetidos a abordagem anterior tiveram mais complicações gerais do que os demais. Considerando as complicações específicas, a abordagem anterior cursou com maior taxa de infecção profunda (1,2% vs 0,4%); para as taxas de luxação, o grupo submetido a abordagem anterior envolveu mais reabordagens (0,7% vs 0,3%). O índice de revisões foi também maior no grupo abordado via anterior (1,2% vs 0,7%). Todos estes achados apresentaram significância estatística.

Conclusão

Os pacientes que foram submetidos a uma abordagem anterior tiveram uma duração cirúrgica mediana significativamente maior de 11 minutos, mas uma duração mediana de internação significativamente menor de 2 dias. Não houve diferença significativa na taxa de retorno ao departamento de emergência ou readmissão ao o hospital dentro de 30 dias da cirurgia.

O estudo conclui que nos pacientes submetidos à artroplastia total do quadril, uma abordagem cirúrgica anterior foi associada a um pequeno, mas estatisticamente significativo risco aumentado de complicações cirúrgicas maiores em comparação com uma abordagem cirúrgica posterior ou lateral.

Referências bibliográficas:

  • Pincus D, Jenkinson R, Paterson M, Leroux T, Ravi B. Association Between Surgical Approach and Major Surgical Complications in Patients Undergoing Total Hip Arthroplasty. 2020 Mar. doi: 10.1001/jama.2020.0785
Autor(a):

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades
Referências bibliográficas:

    O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

    Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.