Consumo de alimentos com pesticida está associado a menor resposta a tratamento para infertilidade

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

Existe uma associação entre consumo de alimentos com pesticida e os desfechos de tratamentos para infertilidade? Foi o que investigou um grupo de pesquisadores americanos em artigo publicado recentemente no JAMA Internal Medicine.

A análise incluiu 325 mulheres que completaram um questionário sobre dieta e, posteriormente, foram submetidas a 541 ciclos de Tecnologia de Reprodução Assistida (TRA), do estudo de coorte prospectivo Environment and Reproductive Health (EARTH; 2007-2016). Dados do Departamento de Agricultura sobre resíduos de pesticidas foram utilizados para classificar frutas e vegetais como com “alta” ou “baixa” presença de pesticidas.

As ingestões médias de alimentos com alta e baixa presença de pesticidas foram 1,7 e 2,8 porções/d, respectivamente. A maior ingestão de frutas e vegetais com alto teor de pesticidas foi associada a uma menor probabilidade de gravidez clínica e nascimento vivo.

Em comparação com as mulheres no quartil mais baixo de ingestão de alimentos com alta presença de pesticidas (<1,0 porções/d), as participantes no quartil mais alto (≥ 2,3 porções/d) apresentaram 18% (IC de 95%: 5% a 30%) menos chances de engravidar e 26% (IC de 95%: 13% a 37%) menos chances de nascimento vivo.

A ingestão de frutas e vegetais com baixo teor de pesticidas não foi significativamente relacionada aos desfechos da TRA.

Com base nesses achados, os autores concluíram que o maior consumo de alimentos com alto teor de pesticidas foi associado a menores probabilidades de gravidez e nascimento vivo após o tratamento para infertilidade com TRA. Isso sugere que a exposição a pesticidas pode estar associada a consequências reprodutivas adversas.

Veja também: ‘Pesticidas comuns podem acelerar a puberdade?’

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências:

  • Chiu Y, Williams PL, Gillman MW, Gaskins AJ, Mínguez-Alarcón L, Souter I, Toth TL, Ford JB, Hauser R, Chavarro JE, for the EARTH Study Team. Association Between Pesticide Residue Intake From Consumption of Fruits and Vegetables and Pregnancy Outcomes Among Women Undergoing Infertility Treatment With Assisted Reproductive Technology. JAMA Intern Med. Published online October 30, 2017. doi:10.1001/jamainternmed.2017.5038
Compartilhar
Publicado por
Vanessa Thees

Posts recentes

5 pontos no cuidado para pessoas trans na APS

Neste texto, trazemos como profissionais de saúde podem beneficiar seus pacientes no acesso de pessoas…

24 minutos atrás

ATS 2022: nova diretriz para manejo farmacológico da DPOC

Durante o ATS 2022 foi publicada uma nova diretriz para o manejo farmacológico da doença…

2 horas atrás

Caso raro: Menina de 3 anos é diagnosticada com a doença de Batten e a síndrome de Verzeri-Brady

Uma criança de três anos foi diagnosticada com a doença de Batten no Reino Unido.…

3 horas atrás

Diarreia associada ao uso de antibióticos

O uso de antibióticos está associado a uma variedade de efeitos colaterais, como náuseas e…

3 horas atrás

Quando verificar a pressão arterial em crianças, como fazer e avaliar os valores?

A pressão arterial deve ser verificada anualmente em todas as crianças maiores de 3 anos.…

4 horas atrás

ATS 2022: destaques da sessão Year in Review

A clássica sessão Year in Review do congresso da American Thoracic Society (ATS 2022) atrai…

6 horas atrás