Covid-19: Alerta da Sociedade Brasileira de Pediatria sobre o uso de dexametasona

Tempo de leitura: < 1 minutos.

Em 19 de junho de 2020, a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) emitiu nota de alerta aos pediatras sobre o uso de dexametasona no tratamento da Covid-19 em crianças.

Na nota, a SBP citou o estudo RECOVERY (Randomized Evaluation of COVid-19 thERapY), que envolveu um número superior a 11.500 pacientes em mais de 175 hospitais do Sistema Nacional de Saúde (National Health Service – NHS) no Reino Unido.

Saiba mais: OMS suspende braço de hidroxicloroquina de estudo sobre tratamento para Covid-19

Características do estudo sobre dexametasona

Nesse estudo, 2.104 pacientes foram randomizados para receber dexametasona 6 mg uma vez ao dia (via oral ou intravenosa) durante dez dias. Esses pacientes foram comparados com 4.321 pacientes randomizados apenas para cuidados habituais.

A dexametasona diminuiu as mortes em um terço nos pacientes em ventilação mecânica e em um quinto em outros pacientes recebendo somente oxigênio.

Veja também: Central Coronavírus: estudo com dexametasona e outras novidades da semana [vídeo]

Mensagem final

De acordo com a SBP, o grupo de avaliação da dexametasona ainda está em fase de recrutamento, e os resultados obtidos no tratamento da Covid-19 em adultos não podem ser extrapolados para pediatria. Além disso, a SBP destaca que o abuso e o uso de corticosteroides orais sem orientação médica podem trazer sérios danos à saúde, como alterações musculoesqueléticas e gastrintestinais, distúrbios hidroeletrolíticos, reações dermatológicas, distúrbios psiquiátricos, alterações nos sistemas endócrino, oftálmico, metabólico, imunológico, hematológico e cardiovascular.

Autor(a):

Referências bibliográficas:

Relacionados